quarta-feira, 30 de abril de 2008

Auto-elogio ou momento Octávio Machado

Um dos que habitualmente se queixa de ver as suas postas plagiadas sem referência à fonte aparentemente dá para os mesmos lados. Cita a notícia do Futebol Finance, sem referir que o texto original é da autoria do Yazalde.

Lei de Murphy

Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível.

Hoje fiquei com esta lei humana na cabeça.

E porquê? Perguntarão vocês assíduos leitores.

E eu direi que talvez seja pela lesão do liedson, pelas declarações do empresário do Vuk, que poderá ser pela notícia do empréstimo obrigacionista e do que advirá concatenado, sei lá, ou então dei para isto hoje.

Será que o liedson irá fazer falta a este plantel, ou é mais uma parte do todo como dirá Paulo Bento, será que a equipa será superior ao individual.
E será que o individualismo do empresário do Vuk terá alguma consequência, sei lá tipo outras sanções impostas a outros jogadores. Nem vou pela sanção do guarda-redes, mas uma sanção tipo liedson no ano em que veio atrasado? Tipo estão a ver o VuK agora não ser convocado para Paços de Ferreira? Eu também não. Mas o que será a próxima época do Sporting vai começar a ser desenhada na convocatória para este jogo.
É que tenho cá a sensação que aquele tridente dos Balcãs (vuK, stoi e puro) entende-se bem e até falam a mesma língua, e cá para comigo e com os meus botões vão estar muito atentos às peripécias disciplinadoras. Ainda penso, cá para mim ainda estas declarações do tal agente do Vuk são uma manobra de diversão de um teste para ver o que é Paulo Bento irá fazer.
Não sou só eu mas já me vieram perguntar também se o liedson e o vuk não festejavam os golos um do outro.
E eu não me recordo de os ver, espero que me corrijam, mas começo a pensar que esta época nada acontece por acaso.
Tenho cá uma sensação que...

terça-feira, 29 de abril de 2008

Tiro de partida

O processo de recolha de assinaturas para a convocação de uma assembleia geral extraordinária tem dado azo a uma série de iniciativas por parte da direcção do Sporting, e dos interesses que se movem à sua volta. Iniciativas que procuram não somente controlar os dados que uma Assembleia-Geral não controlada podem causar mas que tentam também esvaziar o acontecimento da sua inquestionável importância. Desde notícias sopradas para os jornais versando a aquisição dos passes de jogadores emprestados, passando pela instrumentalização de Sá Pinto, até à decisão de finalmente organizar o Congresso a Hidra não se tem poupado a esforços. Assim, hoje foi dado o tiro de partida oficial para as batalhas que se avizinham, nomeadamente as que respeitam a propriedade do Estádio e da Academia, a venda das acções da SAD e o aumento de capital. A direcção anunciou hoje uma Assembleia Geral a ter lugar no dia 30 de Maio. Na agenda encontram-se a apresentação do relatório de contas do terceiro trimestre deste exercício e a aprovação de um empréstimo obrigacionista de 20 milhões de euros que, se confiarem aqui no Zandinga, vai ser a desculpa para justificar a passagem do Estádio e da Academia para a SAD. De qualquer forma, é altamente aconselhável ler a notícia na Bola, já que mais uma vez revela as ambiguidades da relação entre clube e SAD. A SAD do Sporting é que vai pedir o empréstimo, que tem de ser aprovado em sede de Assembleia Geral, mas o relatório de contas vai ser apresentado aos accionistas... Ou a notícia está mal redigida, hipótese não desprezável, ou...

Guarda-Redes indiscutíveis

No final do passado Novembro, vira-se às tantas um adepto do Nantes para outro:

- Ainda non acrredito que andamosch agórra a jogarre na 2ª division, quoi…
- Epá, moi non plus! E fômosch nós champions em 2001…
- É verrdade. Mas nada se aprroveitává. A equipe era nulle.
- A comessárre nos guardiens, pá. Stojković foi un fiásco. Até o nosso puto Vincent Briant lhe tirrou rapidament a titularridade!
- Si, mas náu te esquêçasch que, malgré tout, somosh a melhôrre escola de football de França e uma dasch melhorresch d’Eurrópe.
- Ok, mas o Vincent também não érra rien de especialle.. lembrra-te que foi prreciso irre buscárre o Barthez em Janêirro.
- Pois foi. E de nádá valeu. Escuta, bon bon érra terrmosch um guardien da categorria do Guarda-Redes du Spórrting de Lisbonne. C’est Grand jogadorre!
- Ah oui? Como se chama?
- Náu sei bien, pá. Vi-o ontem jogarre contra o Manchestert United en Old Trraford…

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Dúvidas

É impressão minha ou o projecto cheio de gestores competentes que ia tirar o clube da dependência da bola que bate na barra está preso, obcecado e necessitado do apuramento directo para Liga dos Campeões?
Hoje a bola não bateu na barra. Foi contra o Romagnoli e dali seguiu para a baliza. Um golo à imagem de um projecto. Vamos ver onde é que a bola bate para semana...

domingo, 27 de abril de 2008

Cuidado com os Desejos:

Esta é para o nosso diz-que-é-uma-espécie-de-relações-públicas, o toureiro do Clube: Maurício do Vale.
Não queiras comparar o nosso clube ao Barcelona, por exemplo. Isto de ser grande na Europa e no Mundo não é para quem quer mas para quem pode.
É que se tu dizes que eles lá em Barcelona é que sabem como é (ver posta do paulinho), eu também te sei dizer como é lá.
E digo-te, depois de uma vitória à rasquinha e mijona como a de hoje e a "lutar" por um segundo lugar, lá para os civilizados lados do Camp Nou teria havido mais um festival de assobios e uma procissão do adeus.
E aí concordo contigo ò Maurício, eles é que sabem.
Até te posso arranjar um aficionado merengue e ele diz-te o que pensa do Laporta, da equipa e do Rijkaard. E este último por acaso até já ganhou umas coisitas.
Mas eles é que sabem, e sabem-na bem.

Cuidados com o que pedes pois pode ser-te concedido...

Stojkovic-Franco-Paulo Bento VS Baía-Pinto da Costa-Mourinho

Mourinho entra no porto.
Mourinho incompatibiliza-se com o guarda-redes baía.
Baía fica alguns jogos no banco.
O guarda-redes suplente nuno dá uns patos e é assobiado pelos adeptos.
O presidente pinto da costa entra em cena.
Mourinho e baía compatibilizam-se.
Porto ganha o campeonato, a taça de Portugal e a taça UEFA.
Stojkovic entra no Sporting.
Bento incompatibiliza-se com o guarda-redes.
Stojkovic é relegado para o banco e para a bancada.
O guarda-redes suplente (para mim terceiro guarda-redes) dá frequentemente patos e ao fim de inúmeros é assobiado pelos adeptos.
O presidente do Sporting, ou o Barbosa ou não sei quem não entra em cena.
Stojkovic e Bento não se compatibilizam.
Sporting não é campeão e luta por ser o menos mau a seguir ao porto e pela taça de Portugal.
Abençoados são aqueles que têm um presidente a sério.
As coincidências são como as bruxas, não existem, mas que as há, há.
Isto pode ser levado a pensar que agora é fácil criticar, mas ainda não tinha feito crítica aberta e para mim e nos interesses do Sporting, construtiva. E eu sou muito paciente, mas ela hoje transbordou.

Definição de Saudade


O resto é paisagem.
Ou seja, talvez tenhamos de mudar de treinador para sermos campeões.

Não há campeonatos para segundos

Apenas campeões e os outros.
É como os carros, há os ferraris e os outros.
É como o euro 2008, vai haver o campeão e os participantes.

SOCORRO!!!

Magnânimo presidente do Sporting Club de Portugal, rogo-lhe estas breves palavras, na verde esperança de aumentar exorbitantemente o preço dos bilhetes de época para a próxima temporada.
Meu pobre e sofredor coração já não aguenta a avassaladora quantidade de qualidade no futebol praticado no nosso estádio. Corro risco de vida e a minha viciação não me permite afastar da catedral do futebol espectáculo. Por favor imploro-lhe que imponha um preço justo e pesado de maneira a ajustar tal à qualidade.
Por favor ouça-me.
p.s.: já agora seria abusar pedir para aumentar as quotizações?

Definição de Futebol Comédia

Jogo realizado entre as equipas do Sporting Club de Portugal e o Sport Comércio e Marítimo, em 27/04/2008, no estádio José de Alvalade a contar para a primeira liga portuguesa.

Ideias para a nação

Já imaginaram quão aliciante seria vestirem a farda de polícia a um Sábado e saírem para a rua para extorquir dinheiro a proprietários de bares, aterrorizar imigrantes ilegais, perseguir e balear adeptos do tuning e ajudar criancinhas a atravessar a passadeira em frente à escola? (Ai não há aulas ao Sábado? Olha...temos pena...). De sonho, não é?

terça-feira, 22 de abril de 2008

Olhe, desculpe, o senhor vai ter de me acompanhar se faz favor...

Partilhava eu o outro dia da convicção de que esta direcção que em sorte nos calhou teria já abandonado a ideia de fazer do Sporting um country club. E tinha razão.
Os seus insignes dirigentes, apercebendo-se, por um lado, da contradição latente entre a obsessão da venda de património e haver espaço para construir campos de ténis (sempre há o Estoril Open) de pólo ou de golfe, e por outro lado, do facto de o Sporting ser um clube inserido na malha urbana da capital, chegaram à seguinte conclusão: isto não vai lá com um country club. Vai com um gentleman’s club! A bem ou a mal.

Provas faltassem, na sua habitual coluna no jornal Sporting, o nosso ilustre director de Relações Públicas Maurício do Vale, desfaz-nos as dúvidas com uma “portaria” sobre novas tendências, intitulada “CÓDIGO DE VESTUÁRIO”. Ela previne-nos da obrigatoriedade de usar casaco e gravata(?) na Tribuna de Honra do estádio. Como os hábitos são lixados de se instituírem, é da argúcia de Maurício que extraímos as mais lindas balelas do mundo...
Preparados? Passo então a citar as melhores partes (com comentários meus a azul sempre que se justificar):
«Era já um desejo antigo, que ainda não reunira condições para ser levado à prática. [que condições existirão agora? será que o Lidl está a vender kits de moral, costumes e meios de coerção num só pacote?]. Mas, recentemente, foi possível implementar o uso e casaco [assim mesmo: “o uso e casaco”. não fui engano meu. foi ele que se engasgou] para frequentar a Tribuna de Honra do nosso Estádio. Algo que tem sido imposto com a tolerância e a prudência tidas convenientes [que cavalheiros que eles são…]. É convicção que, em breve, já será uma prática por todos respeitada [se algum engraçadinho a desrespeitar será expulso do club e “encaminhado” para as bancadas de baixo onde estão os feios porcos e maus]. (…).
Porquê assim? (…). Tão somente porque os valores devem nivelar-se por cima, sabido é que não basta ser… é preciso parecer… (…) Distinguido ambientes e os factos que lhe estão na origem. Não se vai a um casamento em fato de banho… (…).
Uma Tribuna de Honra deve ser um espaço nobre, de valores e expressões capazes de fazer escola de virtudes. (…).
Elegância é também um valor que o traje demonstra (ou não). Elevação é um princípio. (…).
O futebol (um clube) tem de ser um mundo aonde os altos dirigentes vão sem sentir que descem…
[lá está…] (…). Ir a um jogo, particularmente a uma Tribuna de Honra, ou a um camarote distinto, deve ser uma prática demonstrativa de festa em pleno respeito dos mais elevados valores. Do vestir bem ao «fair-play» [aqui caíram-me as lágrimas]. E quanto mais for assim, mais o futebol se nivela por cima, social e culturalmente. (…).
Lá fora, há muito que é assim! Vestir casaco (e gravata, porque não?) não é arrogância. É sinal de respeito e mensagem de bom exemplo. Lá fora, e os que são grandes, lá sabem porquê!»
[a 23 pontos do 1º lugar? que interessa isso?... somos nóós, somos nós, campeões do provincianismo, somos nóóós!..].

Eu pergunto, onde estão agora aqueles que sempre criticaram estes senhores?? Querem prova mais cabal do que esta de como estes senhores trabalham incessantemente para resolver os problemas do nosso clube?!? Onde estão agora os que os acusam de não se preocuparem com os adeptos?! Até com o nosso guarda-roupa se preocupam!! Perfeito perfeito (capricho meu!), seria colocarem em todas as portas de entrada, um agente de controlo da indumentária. E ainda um chip nos torniquetes que comprovasse que o nosso cartão de sócio/VISA tivesse saldo mínimo de pelo menos 5 dígitos! Em nome da Elevação.
Vivam os nossos dirigentes!
Viva o Sporting Clube de... de onde era mesmo?

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Ser do Sporting

Na esteira do nosso magnânimo presidente, no qual para se ser do Sporting é necessário haver alguma disponibilidade financeira, fui ver quanto custa ser do Sporting, e comparar com os nossos rivais nacionais.
A amostra é sobre o custo da inscrição e de um ano de quotas na modalidade de efectivo.
Assim no Sporting a inscrição custa € 94,00, com a inclusão de 3 meses de quotas.
A anuidade das quotas é de € 156,00 (12 euros por 13 meses).
A informação pode ser vista aqui, porém no site do clube não se refere que é obrigatório o pagamento do 13º mês. Mas eu pago-o.
O preço de um lugar cativo não se encontra disponível no site, porém sei que pelo meu, que era do mais barato para sócio custou € 95,00.
Já agora um bilhete não sei com precisão quanto custa pois no site do Sporting não se encontra a decorrer nenhuma venda de bilhetes, porem, eu como sócio nunca paguei menos de € 5,00 para jogos de não campeonato. Ah, mas no próprio dia os preços acrescem € 5,00.
No benfica o kit sócio custa € 55,00 com a inclusão de 4 meses de quotas, conforme consta no site.
A anuidade das quotas é de € 144,00 (12 euros por 12 meses), como se pode ver aqui.
O preço de um lugar cativo para o estádio da luz varia entre os € 35,00 e os € 90,00, como se vê aqui. No site refere-se que é para a época 2007/2008, porém não sei se será mesmo ou só para meia época dado a altura em questão. Mas podemos dobrar os preços e assim o mais barato seria € 70,00.
No próximo jogo com o belenenses em casa, o preço dos bilhetes para os sócios é de € 2,5 e de € 10,00 para o público. No dia do jogo os preços são acrescidos em € 2,00, como se vê aqui.
No porto a inscrição como sócio custa € 87,00 com a inclusão de 3 meses de quotas, como consta daqui.
A anuidade das quotas é de € 108,00 (9 euros por 12 meses), como se pode ver no mesmo sitio.
O preço de um lugar cativo para a 2ª volta começa nos € 70,00 como vem aqui.
Assim não sabendo quanto custa um lugar anual não sei se será o dobro do preço ou não.
O preço dos bilhetes para um jogo no dragão não está disponível de momento no site do porto.
Assim fazendo as contas a um adepto de futebol que queira ser sócio de um destes três clubes ele no ano da inscrição teria de pagar € 214,00 no Sporting, € 151,00 no benfica e € 168,00 no porto.
Não tenho os dados todos para de momento fazer a comparação entre os custos de um lugar de época ou de um bilhete para um jogo de cada um dos três clubes, mas até posso dar de barato que será mais barato no benfica e mais caro no porto, é uma questão económica da lei da oferta e da procura, o porquê são contas de outras postas e outras discussões e conclusões.
Agora o que posso concluir é que é mais caro ser sócio do Sporting do que ser sócio do benfica ou do porto. Isto não se percebe tendo em conta o tal nível genial e brilhante de gestão dos quadros altamente especializados e profissionais do nosso clube, os tais gurus da gestão clubística portuguesa.
Não sei o que lhes ensinaram na escola de gestão, mas por senso comum e por cadeiras de introdução à economia política parece-me uma inversão das leis do mercado. Ou seja, nós temos menos sócios e menos lucros desportivos nos últimos anos do que o porto, mas cobramos mais pelo nosso produto. Não sei se é isto que o franco faz nas suas empresas, perante uma oferta de um concorrente com mais mercado mete os seus produtos mais caros do que esse concorrente.
Daqui se retira a contradição quando se diz que o nosso clube é o mais bem gerido. Neste plano certamente não será, mas talvez as vozes se refiram à relação custo-lucro (ou conquista de troféus) e aí direi que de certeza que não somos o mais bem gerido, talvez o menos mal, competimos com o benfica para ver quem o será.
Saudações Leoninas

Retribuições

Remunerações no conselho de administração do FC Porto na época 2006-2007: € 1.754.938,00, segundo o seu relatório, e que é composto por 5 elementos.
No mesmo pode verificar-se os cargos ocupados por cada um dos administradores e no caso do FC Porto, verifica-se que o presidente ocupa funções em empresas filiadas do clube.

Remunerações no conselho de administração do SL Benfica na época 2006-2007: € 395.933,00, segundo o seu relatório, e que é composto por 4 elementos.
No mesmo se pode verificar os cargos ocupados por cada um dos administradores e no caso do SL Benfica verifica-se que o presidente ocupa funções em empresas filiadas do clube e é presidente do conselho de administração de muitas outras empresas.

Remunerações no conselho de administração do Sporting CP na época 2006/2007: € 325.000,00, acrescidos de um prémio de € 86.000,00 a carlos freitas , o que perfaz o total de € 411.000,00, segundo o seu relatório, e que é composto por 5 elementos.
No mesmo pode-se verificar os cargos ocupados por cada um dos administradores e no caso do presidente do conselho de administração, verifica-se que o mesmo ocupa funções em empresas filiadas no clube e é presidente do conselho de administração de outras empresas.

Ou seja, fazendo contas a remuneração anual por cada administrador é de € 350.987,60 no caso do porto, de € 98.983,25 no caso do benfica e de € 82.200,00 no caso do Sporting.

Isto significa que não sabendo qual a remuneração concreta de cada um dos administradores de cada clube, constata-se que o porto está noutro campeonato. Mas gostaria de saber qual dos sportinguistas não se importaria em ter idêntica situação no Sporting caso o nível de troféus fosse o do Porto.

Agora consta que o nosso presidente não recebe remuneração, ou seja, é tipo voluntariado, o que se compreeende, pois também faz uma hora por dia no clube.

Pinto da costa, segundo parece será o mais bem remunerado, o que tem lógica pois o seu trabalho é exercido apenas para o Porto, ao invés dos restantes presidentes e é o mais competente em todas as matérias.

O que eu queria mesmo era um presidente remunerado e que se dedicasse ao clube a full time e não em regime de voluntariado.

Saudações Leoninas

Este fim de semana

De volta à normalidade anormal...

domingo, 20 de abril de 2008

O resultado de hoje é humilhante mas creio que se deva dar o desconto aos jogadores depois do extraordinario esforço no ultimo. A culpa deste resultado não deve ser entregue aos jogadores mas sim ao PB que mais uma vez nao soube analizar o estado físico da equipa. Acho que nada mais há a dizer sobre sobre isto portanto vou deixar duas boas recordaçoes sobre ornitologia e o comportamento contra os predadores!!!

Sporting, Benfica, Futebol e Televisão

Nesta quarta-feira épica aconteceu um dos raros momentos de puro êxtase para a família leonina. Os efeitos colaterais são diversos. No after-match a loja verde costuma facturar em força e as nossas fronhas demoram horas a desenvencilharem-se de um grande e tolo sorriso. Mais marcante que estes sintomas primários são os efeitos secundários. A importância dos 7-1, dos 5-3 e doutros momentos d'ouro ficam alojadas na nossa memória e passam a representar marcos históricos da nossa existência. Não é à toa que perguntamos sempre “onde é que tavas no jogo contra o Salgueiros?” e que gritamos “até morrer, Sporting allez!”.

Pois bem, quem é emigrante sabem bem a dificuldade que é ter de viver afastado do clube do amor eterno. O único para o qual o ditado “longe da vista, longe do coração” jamais se aplica. Mais do que outra coisa qualquer é o nosso clube (e a rivalidade com os lamps) que une as comunidades de emigrantes e fazem um tipo percorrer semanalmente quilómetros só para ir ver o jogo na televisão do “Café Valpaços” e voltar de lá contente e orgulhoso de ser leão. Isto, apesar do lampião do Sr. Ramiro ter encerrado o café após o 3º golo do Acosta impedindo a malta de assistir aos últimos 12m do massacre.

Estou aqui com estas coisas porque, pelos vistos, alguém se anda a borrifar completamente para o emigrante sportinguista (e não só). Pelo que se lê, ficamos a saber que milhões de adeptos não puderam ver o Sporting dar cinco tabefes no Benfica por causa da incúria e incompetência dos dirigentes do SCP e da RTP. E não, não foi a primeira vez.

Já sabemos a desconsideração e visão curta com que estes senhores tratam os adeptos. Mas daí a descarada e resolutamente prejudicarem o próprio negócio é que ainda não tinha visto.

sábado, 19 de abril de 2008

Maré Vazia

  1. Aproveitamento da Maré Alta, para dar mais um passo na passagem dos activos do clube para a SAD.

Maré Alta

  1. O Sporting passou a depender só de si para terminar no 2º lugar e ser apurado directamente para a liga dos campeões; A Académica, que já era um clube querido por muitos Portugueses, continua a subir na consideração de todos os Sportinguistas, após aviar o Benfas por 3-0 e empatar 0-0 com o Guimarães.
  2. Boas declarações de Paulo Bento, ainda relativamente ao 5-3 e vergonha no Boavista;
  3. Preparação atempada da próxima época, com as prováveis aquisições de Grimi (excelente); Izmailov (ligeiramente caro, mas normalmente o barato tem saído caro); Derlei (boa)

sexta-feira, 18 de abril de 2008

... e o presidente do Cazaquistão já soube!

O Papa já sabia!!

A bancada

Quando o Liedson (sempre o Liedson) marca o segundo, o Paulo Bento chamou o capitão. E pediu calma, passes no meio campo. Mas a bancada não deixou. Continuou a injectar sangue naquele corpo verde e branco. De tal forma que até o Derlei ressuscitou. Aquele que parecia um balde de água fria típico do fado leonino, rapidamente secou com a crença, a fé, o sangue e o suor que continuaram a jorrar das bancadas.

Amuou

«Quero agradecer a toda a massa associativa pelo apoio incondicional que deu durante os noventa minutos e também dar os parabéns à equipa técnica e à equipa pelo brilhante jogo que fez. Um dos objectivos do Sporting é ganhar a Taça de Portugal, não tenho mais nada a dizer».

Soares Franco, depois do jogo com o Benfica, provavelmente amuado por ainda correr o risco de ganhar qualquer coisa esta época.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

16 de Abril de 2008 - EU ESTIVE LÁ!!!

É uma verdade, mas também é verdade que estava a temer o pior. Primeiro recordei logo que jogos com o benfica em casa e à chuva não eram um bom presságio. Veio-me à memória o meu primeiro derby, o dos 3-6 com uma chuva abundante e depois o jogo que era do título com o golo do sabry de livre, outra valente molha.
E logo no início estava a chover bem, a diferença desta vez foi que não apanhei molha e isso como se veio a demonstrar fez toda a diferença.
Mas primeiro lá tivemos de apanhar com o famigerado losango. Ele ele deu o zero a dois com justiça. Era vez os encarnados a passar pelos flancos e nós a afunilar o jogo pelo centro com o desastre á vista. E o três a zero ainda foi ameaça, mas eis que PB abriu a pestana e mandou entrar o izma, e aí com a passagem do moutinho para único médio centro no meio do terreno e não na faixa permitiu ao Sporting adoptar um 4-1-3-2, sendo que o meio campo ofensivo ao lado do 10 pipi estavam dois médios laterais, com o izma na direita e o vuk na esquerda. E isto fez toda a diferença, pois começamos a controlar e a dominar o jogo do benfica, não deixando mais as alas desguarnecidas. Pois o difícil é não marcar golos ao benfica, a académica que o diga. Quando o melhor elemento da defesa encarnada é um médio centro está tudo dito!
Isto foi o começo.
De seguida veio o grito de ipiranga no balneário e a mandar a rigidez táctica às malvas, esquecer a poupança para o campeonato e apelar à honra e ao orgulho. Aquilo já não é um simples jogo mas a alma do Sporting em jogo. Os jogadores e PB ignoraram o franquismo e suas maleitas e foram como se fossem para o dia D.
E eles vieram, pelo que no entretanto a cupiosa chuva já tinha debelado e eu afirmei peremptoriamente que o jogo ía começar na 2ª parte e que mais golos haveriam de entrar naquela baliza ao pé de mim.
Dito e feito, mas foi preciso que jogássemos com outra garra no ataque, pois o MV já tinha começado a atinar na defesa e faltava suprir a falta de um organizador que não tínhamos em jogo. Vai daí, o PB manda de novo os quatros médios às favas e adopta um 4-3-3. (Ainda não sei o que lhe deram a beber mas deve ter sido a poção mágica do chalanix). Então a falange média manteve-se em linha com moutinho a médio centro e izma e vuk como médios ala, sendo que na frente derlei passou a jogar ao lado de liedson e djaló no vértice recuado do tridente ofensivo como segundo avançado (neste caso como terceiro).
Foi o que bastou para matar a besta já débil e encarcerada no seu covil.
O resto é a história.
De positivo destaco moutinho, izma, vuk e djaló.
Pela negativa miguel veloso (numa posição que não lhe devia ser estranha), adrien (que foi lançado às feras e não vai recuperar depressa a moral) e romagnoli (que segundo dizem para aí não é jogador de chuva. Ora da última vez que vi o futebol ainda era um jogo de inverno e em portugal também chove, daí que talvez seja possível evitar ser futebolista na chuva jogando no egipto ou futebol de praia).
À margem fica o regresso de derlei, se bem que espero para ver, pois aflige-me que estejamos dependentes de um jogador de 32 anos que não se sabe quando os parafusos voltam a ceder.
E na outra margem ficam os tais barretes que tivemos de pagar e pelos vistos nos jogos a sério o PB não confia neles, o pedra contente, o pontos, o purovic e o tíui.
Na margem errada ficou pereirinha, que foi queimado no outro jogo com a substituição pouco tempo após a sua entrada. Já no ano passado isso aconteceu e demorou o tempo que demorou, e agora vamos ver como será.
Para o fim relembro, mesmo á minha frente, o ultimo golo, que nasce na única decisão de arbitragem que influiu no resultado, onde veloso recupera a bola em falta, lança o contra ataque e eis que para mim o tempo parou, vejo a bola paulatinamente a ir ter com o incrível Vuk que com um gesto de mestre finaliza a jogada (pasme-se de contra-ataque) com um golo de antologia, digno dos grandiosos atacante que passaram no Sporting.
Agora digam lá que se tivéssemos um presidente e uma direcção á altura desta equipa, com a grandeza de espírito, com o sentimento de glória e com sede de ambição, o que seria do nosso clube?

Para a posteridade...

Recordar vezes e vezes sem conta! Até morrer Sporting allez...até morrer Sporting allez

Another green world

Aviso à população

A gerência da Última Roulote vem por esta via informar a população que neste dia histórico foi alvo de uma OPA por parte dos King Lizards. A venda de bifanas e imperiais encontra-se a partir deste momento suspensa. O processo de fusão está a ser analisado pelas respectivas assembleias populares. Novidades em breve.

terça-feira, 15 de abril de 2008

"Futebol para intelectuais"

Como eles vão andar muito caladinhos nos próximos tempos, cedo aqui um pouco de espaço a uma voz lampiónica. Vale a pena ler. Uma vez sem exemplo.

"Um clube cujo presidente é acusado de corrupção activa sagrou-se campeão frente a uma equipa cujos jogadores têm os salários em atraso. Viva o futebol português!

Há países em que o futebol se resume aos pontapés que se dão na bola. Uma tristeza. Aquela frase com que as mulheres costumam definir o nosso passatempo preferido, para amesquinhar o jogo e quem gosta de o ver, não se aplica ao futebol português: «Isso são 11 homens a correr atrás de uma bola.» Nada mais falso. Além dos jogadores a correr atrás da bola, parece que há juízes a correr atrás de um bilhete grátis, advogados a correr atrás de uma brecha na lei, juristas em geral a correr atrás de uma prescrição. É preciso saber muito de leis para compreender o futebol português. A mim, que sou um pobre ignorante, faltam-me muitos conhecimentos para o entender.

Primeiro, faltam-me noções de direito. No código penal português, como é lógico, a tentativa de corrupção tem uma pena maior do que a coacção. Na justiça desportiva, coacção dá descida de divisão e tentativa de corrupção implica perda de seis pontos. Só um jurista muito sofisticado pode compreender o espírito destas leis. No futebol português, uma equipa acusada de ter um jogador inscrito irregularmente, como o Belenenses, arrisca perder seis pontos. Uma equipa acusada de corromper dois árbitros, como o Porto, arrisca perder os mesmos seis pontos. Um erro burocrático tem a mesma pena que um crime. É possível que um homicídio, no âmbito de um jogo de futebol, em Portugal, valha ao assassino uma admoestação verbal. No máximo, um cartão amarelo.

Depois, faltam-me conhecimentos de português. O presidente da Liga de clubes, Hermínio Loureiro, cuja eleição foi apoiada por Pinto da Costa há mais de um ano, prometeu celeridade a lidar com este caso baseado nas escutas que se conhecem, também, há mais de um ano. Celeridade, notem bem. Eu pensava que celeridade queria dizer rapidez. Afinal, significa 14 meses.

Finalmente, faltam-me conhecimentos de xadrez. O futebol português ficou de tal modo sofisticado que parece o jogo dos reis. Reparem: o Benfica joga hoje com os axadrezados sem saber se um ou mais dos antigos dirigentes do Boavista vão, ou não, passar algum tempo no xadrez. Há notícia de árbitros que vão a casa de dirigentes buscar um cheque que, não sendo cheque-mate, pode ser suficiente para matar um jogo. Não sei se hei-de recomendar ao Chalana a táctica do 4-4-2 ou a do gambito do rei.

P.S.: No Paços de Ferreira-Guimarães, o Paços teve um golo mal anulado e um penalty não assinalado. Na minha opinião, o jogo mais interessante da época vai ser o Guimarães-Porto. Será curioso descobrir qual das duas equipas será mais beneficiada."

Ricardo Araújo Pereira, na sua crônica no Jornal A Bola.

Pé de Celso

Aqui há uns tempos quando se discutia o futebol de Pereirinha, ficou patente a diferença entre o que o jovem vinha evidenciando em campo e a opinião que alguns analistas e treinadores tinham sobre o seu potencial. Agora é a vez de Celsinho ser analisado pelo microscópio da Academia de Talentos. Temos jogador ou não?

De ciência certa

Jesus is my hotrod

(Marco Ventura, Açores): "Em todas as ligas existem os treinadores dos “grandes”, os treinadores dos “aspirantes a grandes” e os treinadores dos “aflitos”. Seja directo e sincero e diga-me em qual dos três perfis se enquadra?"

Jorge Jesus: "Se me analisarem a capacidade de treinador pela equipa que estou a treinar no momento, qualquer das três classificações é correcta. Se me pergunta o que penso, direi que a minha capacidade está para além de qualquer um dos grandes em Portugal".

Via 442

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Ainda Liverpool ou areia para os olhos

Deve ser este o mantra que Soares Franco recita todas as manhãs em frente ao espelho:

"You just have to show you are really trying. This business has to do with fan affinity and brand devotion. It doesn't necessarily have to do with winning".
Bill Hicks, Dallas Business Journal, 11 de Maio de 2007.

Adenda: Entretanto, via Futebol Finance, ficamos a saber que a confusão está instalada, depois o grupo de o grupo Dubai International Capital ter desistido da compra do clube. Os adeptos, por sua vez, estão empenhados no projecto utópico, no sentido em que o capitalismo global não está no seu crepúsculo apocalíptico e o desinteresse global pelo campeonato inglês ainda não está instalado, de comprar o clube. Segue directamente para a barra dos links permanentes e das fontes de inspiração. Nem nós, nem eles, andamos sozinhos!!!

Assembleia Geral Extraordinária

Os mal-intencionados e os pobres de espírito. Por norma os primeiros são mais difíceis de detectar. Se não forem do Benfica ainda mais difíceis de detectar se tornam. Nem todos preenchem na perfeição o personagem-tipo como o fazem respectivamente Vale e Azevedo e o taxista Jorge Máximo. A manipulação, o cinismo, a mentira, o maquiavelismo são mecanismos mais refinados e complexos do que o simples lambe-cúismo e seguidismo cego. Mas ambos podem causar mossa. Para se ser um ou outro não é preciso encarnar aquelas duas representações extremas. Basta uma coisa: colocar os interesses particulares de alguém(s) acima dos interesses do clube. O mal-intencionado, esse, fá-lo conscientemente, e por isso dele não poderemos dizer "perdoai-lhes que eles não sabem o que fazem" porque sabem.
No caso do Sporting, gostava de saber que não havia gente mal-intencionada à frente do meu clube. Vocês não?

Porque o projecto tem sido um “não-projecto”, porque houve negócios com todo o aspecto de negociatas, porque houve negócios que prometiam reduzir o passivo e ele afinal… nicles (continua nos mesmos valores anteriores à operação "delapidação de património"), porque a proclamada transparência e rigor é desesperadamente escassa, e porque será organizado um Congresso onde se discutirá o futuro do clube, por tudo isto, dizia eu, muitos sócios pretendem convocar uma AG Extraordinária onde propõem a discussão e votação de uma série de pontos essenciais.
Podendo, muito naturalmente, não se concordar com a totalidade dos pontos e propostas do Movimento que encabeça a proposta de realização da AG, não vislumbro argumentos que possam desvalorizar ou anular a importância da sua realização. Na iminência da organização de um Congresso Leonino onde se pretende discutir o futuro do clube, eu pergunto com que bases se partem para uma profícua reflexão senão com base no conhecimento do nosso presente e passado recente?! É esse exercício que uma auditoria externa, por exemplo, permitiria apurar relativamente à gestão do pilim.

Agora digam-me lá, se não é por má onda, então… quando vêm pedir 40 mil euros (às vezes dá jeito não ter um pavilhão, não é srs. dirigentes?) para que os sócios possam exercer um direito consagrado nos estatutos, é por quê?
Se não é por má-intencionalidade ou pobreza de espírito, então… quando vêm com argumentos obtusos numa óptica de rejeição da manifesta complementaridade entre o Congresso e a AG, como se de uma competição com contornos freudianos se tratasse, então é por quê?
Se é tudo malta bem intencionada, se até prezam a democracia, se o Sporting não é um country club, então… quando nos vêm dizer que o Congresso não poderá ser aberto a todos os sócios e que talvez será no Algarve, então é por quê?

Caros consócios, então que argumentos me dão para a não realização de uma AG? Por receio do voto democrático dos sócios em querer saber a quantas anda o clube? É esse... o medo?

Para terminar, dizer que vale a pena ler as respostas/comentários que o Frederico Abreu e um tal de Grga Pitic nos dão sobre este assunto aqui.

domingo, 13 de abril de 2008

Ghilas

Izmailov custa 4 milhões. Ghilas está em fim de contrato com o vitória. Pode jogar na esquerda, no meio e como segundo avançado. Defende e ataca. Com a entrada de Ghilas para o lugar de Izmailov poupavam-se 4 milhões e provavelmente não se perdia em competitividade. Pode correr mal, mas Izmailov também não é um exemplo de regularidade. Juntamente com Rochemback seria o único reforço para o meio-campo. Juntava-se-lhe Veloso, Adrien, Moutinho, Pereirinha, Romagnoli, Paím e Celestino. Ainda fica espaço para uma saída.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Notas Soltas de Alvalade

1-Bem, passando por cima do jogo jogado, já que não me sinto restabelecido para tal, começo por contar que foi melhor a viagem de regresso do estádio do que a de ida. Isto porque quando fui estive enlatado no metro por adeptos escoceses que cheiravam muito a álcool e abanavam a carruagem, além do calor terrível. Mas os gajos até são porreiros e tal, cumprimentavam-nos e vinham a cantar o god save the queen e coisas do género, mas com aquele sotaque não deu para perceber mais.
2-Confesso que quando cheguei a casa vinha desolado, mas depois vi as declarações do nosso banqueiro que diz-que-é-uma-espécie-de-presidente-a-mini-time a dizer que tínhamos massacrado o rangers. Deu-me logo uma paz de espírito tremenda. Então eu que pensava que massacrar era ganhar tipo 8-0, mas não massacrar é perder por 2-0! Este homem é um poço iluminado na escuridão que era esta noite Sportinguista. Lindo.
Mas temos de ter paciência que o projecto da equipa é a formação e temos de perceber isso. Ou seja não há estratégia a sério. É mais do menos. E eu creio já ter ouvido falar dessa estratégia antes, não me lembro bem, mas creio que para aí nos últimos 12 anos.
3-Agora que sabemos que o polga vai estar lesionado três semanas o reforço pedra feliz vai finalmente poder mostrar todo o seu valor. Agora é que é a hora dele. Porra, o benfica também vai jogar com o edcarlos!
4-Há pouco a ler as notícias veio uma com declarações do tíui. Eu devo ter tido um bloqueio mental, mas é verdade ele entrou em campo, não me lembro é de o ter visto. Devo precisar de uns óculos mais potentes. Mas acreditaria se os mortos dessem voltas nas campas que o saudoso chirola, o verdadeiro, não eu, depois de ver quem o substi(tuí) no ataque do Sporting, era mesmo para dar voltas na campa. Mas como dizem para aí o tíui ainda pode ser um jogador útil dadas as contingências do Sporting. Bonito.
5-Só para acabar ouvi dizer que o Carlos Freitas já tem treinador para o braga nas próximas duas épocas e que dá pelo nome de Lazlo Bolöni. E que tragá também o Custódio. Ou seja para a próxima época o braga irá começar o campeonato com mais currículo do que o Sporting, pois se em termos de jogadores há um empate a 1, o treinador deles leva vantagem, e creio que acabará o ano com vantagem.
6-Agora mesmo para acabar, por favor não venham falar da falta de sorte hoje. O que se passou chama-se falta de eficácia versus eficácia adversária. Ou já se esqueceram do jogo com o porto.
Azar mesmo a sério é o do Getafe. Isso sim, é azar como deve ser.
P.S.: no flash interview do jogo vi o liedson dizer que eles foram individualistas e que faltou jogar mais simples. Ou penso para comigo. Ele estava a falar dele, a dizer que ele foi individualista, ou estava a criticar-se a ele próprio e a outros, ou só a outros. É que se forem só outros, ali ao pé dele só jogaram o Vuk e o Pipi.
Saudações Leoninas

Restaurador Olex

Um velho anúncio, bonito no seu amadorismo lo-fi e marcante na sua cantilena pouco produzida, como são sempre os velhos anúcios, esses que existiam antes do marketing e da publicidade serem invadidos por gajos sem dicionário de inglês-português, um velho anúncio, como escrevia, dizia assim:

http://www.youtube.com/watch?v=hAPes7l87os (desculpem o link básico, mas a minha inabilidade informática impede-me de conseguir melhor funcionalidade que isto)

Enfim (tendo em conta que já saltaram até ao Youtube para a necessária ilustração visual), a verdade é que, depois de jogo de hoje, a mesma verdade imortal do Olex se aplica.
Uma equipa escocesa a jogar à italiana, catenaccio tosco (acentuo o tosco) de 10 tipos atrás da bola, não é natural.
O Sporting a jogar à retranca durante 45 minutos também não. Atacar como nunca na 2ª parte, quando qualquer contratempo se torna virtualmente irrecuperável, é puro desconhecimento biográfico (caramba, conhecemos a nossa história e lendária má relação com a sorte, como tão cruelmente foi demonstrado aos 76 minutos no cabeceamento do Tonel, que com toda a naturalidade, porque a bola conhece a "pedigree" sportinguista, saiu milimetricamente ao lado).

No fundo, isto volta tudo ao mesmo. Se é para perder, que seja à Sporting. 1-1 com Real Madrid e o Juskowiak, desesperado, a ver a bola a bater no poste e a percorrer lentamente a linha de golo, sem um sopro caridoso a empurrá-la para a bancada norte.

Pessoal, se não ganharem aos arruaceiros do túnel do Bessa na próxima eliminatória da Taça, ficaremos mesmo irritados (nós, os adeptos-clientes do Sporting-BES). Pessoal, nada de paninhos quentes. Soares Franco e demais "betalhada"/"executivos" anónimos, terão que saltar do poleiro. E não vale a pena acenarem com mais "objectivos". Terão que saltar, independentemente da nossa moderada, mas sempre sportinguista alegria com esta época. Que, naturalmente, terminará com o 2º lugar no campeonato e com mais uma Taça de Portugal.

Força nas canetas

Vem aí entre dez a quinze mil, diz-se por aí.
Que cantam que nem uns malucos de gargantas oleadas.
Que têm outra mentalidade; outra cultura associativa.
Eu digo: deixem-se de tretas.
Como se pode ver aqui e aqui eles não são nenhuns papões de saias.
Basta a equipa ter a mesma atitude que teve lá;
basta vestirmos as camisolas;
basta gritarmos mais alto:

#Nota à parte: O futuro do clube joga-se em várias frentes. Para quem ainda não sabe, o Movimento Leão de Verdade estará ao pé da entrada norte do Alvaláxia a recolher assinaturas para a realização de uma Assembleia Geral.

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Cartão Bes-Sporting

É verdade meus caros, também eu recebi o meu novo cartão de sócio do Sporting, ou será que não?!
O dito cujo chegou a semana passada no correio num envelope branco e com alguma substância dentro dele.
Eis que me vejo em expectativa e abro o tal envelope.
Começo com os olhos a brilhar de tanta cor verde e com o símbolo do Sporting inserido.
Vejo que de facto vem com muita informação e com descontos em tudo o que é empresa de consumo global. Menos mal, vejo logo que tem desconto nos cinemas que é o que me interessa naquela panafernália entre macdonalds e galp e afins.
Mas logo começa a desconfiança, primeiro olho para o cartão e apesar de ser bonito está cheio de números como um verdadeiro cartão de crédito.
Mas eu só sou sócio do Sporting, não pedi nenhum cartão de crédito a nenhum banco.
Já intrigado com tal aspecto visual começo a desenrolar o novelo.
Vejo um papel que me avisa da necessidade de preencher o formulário e enviar pelo correio para activar a 3ª geração. E eu que pensava que isso era coisa de telemóveis. Ignorante...
Logo vejo o papel e o sitio para colar a foto, onde por sorte ainda tinha uma foto, colo-a e preencho o formulário.
A descoberta veio em seguida, quando vejo um subscrito do Bes para preencher e penso logo para comigo: "Isto é para quem quiser um crédito do Bes, ora como eu não quero pagar juros ao Bes, isto não é para mim. Mas como sou ingénuo e curioso começo a ler a proposta e logo no cabeçalho para preencher com cruzes verifico que além da opção do crédito aparece uma pré-paga tipo telemóvel e uma que dizia: "Não pretendo de momento subscrever qualquer opção financeira" (ou qualquer coisa semelhante).
Ora aqui fiquei assombrado. Então se não quero subscrever qualquer opção financeira do Bes para quê que tenho de dizer que não! Ou será que...
E com isto tentei ligar para a linha de atendimento ao sócio. Passadas algumas tentativas consegui chegar à conversa com uma simpática funcionária do meu clube (por enquanto ainda é meu, também).
E questiono, se era só para enviar o formulário da activação do cartão ou também tinha de enviar
o formulário do Bes e a simpática senhora diz-me que era só escolher a opção pretendida e remeter pelo envelope do Bes para o efeito e eis que eu lhe inquiro se não pretender qualquer opção também tenho de preencher o formulário com os meus dados pessoais e eis que a simpática senhora me diz que também nesse caso tenho de preencher o formulário do Bes com os meus dados pessoais e remeter pelo correio.
Ok, então eu não quero nada com o Bes, só quero ser sócio do Sporting e tenho de enviar os meus dados pessoais ao Bes?!
Então eu já sou sócio do Sporting e agora tenho de dar os meus dados ao Bes. Então se não quiser fico com o cartão inactivo até me render ao Bes?
Para além de esta situação ser obviamente violadora do direito à reserva dos meus dados pessoais revela o carácter das pessoas que permitiram esta situação sem o aval dos Sócios, mas já estamos habituados a tal.
Mas ok, fiquem lá com os meus dados pessoais.
O engraçado foi quando virei o cartão para o assinar e numas letras miúdas na parte de cima diz que o cartão é propriedade do Banco Espírito Santo, S.A.. Não sei o que dizer mas já nem do nosso símbolo identificativo somos donos.
Preparem-se para vender o que falta.
A seguir à academia e ao estádio e a mudar o nome do estádio só resta entregar o controlo do clube e da sad aos accionistas e o banqueiro que é uma espécie de presidente a mini-time já está a lavar as mentes nesse sentido, ao estilo do quis fazer vale e azevedo na capoeira.
Ainda falta ver o Sporting mudar de cores, se for o bes ainda fica verde agora se for o BCP ainda a equipas do Sporting entram em campo com equipamentos rosa choque ou parecido.
Preparem-se, pois se lhe deixarem, ele até vende as nossas almas.
Saudações Leoninas

Lições de Liverpool II ou lá como cá

"They don’t care about Rafa,
They don’t care about Fans!
Liverpool Football Club
Is it in wrong hands!"
E no ultimo minuto:
"Get out of OUR club,
Get out of OUR club,
You lying bastards
Get our of OUR club !!!"





Via Ofensiva 1906

terça-feira, 8 de abril de 2008

Direcção sombra

Ao contrário do que sucede por Inglaterra, por cá não existe o hábito de as oposições criarem governos sombra. Até hoje...e para não dizerem que somos tudo negatividade e que criticamos factos consumados. A partir de hoje passam a apanhar com a gestão sombra para a construção do plantel, porque, apesar de tudo, há que impedir a orgia de contratações que se avizinha. A crítica da contratação desportiva em tempo real, ao vivo e a cores.
O Record levanta a possibilidade de o Sporting contratar Renatinho, avançado do Santos. Tem 20 anos, marcou três golos desde Setembro, está em final de contrato e é o "novo Robinho". É ir ao Google Brasil e ao You Tube, meus senhores e minhas senhoras.
As explicações: num plantel onde deveriam entrar alguns jogadores da formação (jovens, portanto) não precisamos de mais um puto. O gajo não marca golos e é magrinho. Está em final de contrato, o que provavelmente significa que não será grande coisa (claro que o Saleiro também está e merda acontece, mas de qualquer forma é motivo para desconfiar). E finalmente a maior razão de todas. Nunca um "novo qualquer coisa" se revelou alguma coisa de jeito. Neste momento e com contrato temos para o ataque Liedson, Vukcevic, Djaló, Paez, Saleiro, Varela, Derlei, Tiuí e Purovic. Os últimos três são para despachar. Os primeiros cinco para ficar. Do Varela ainda não sabemos o que é que vai acontecer. A entrar alguém tem que ser claramente melhor do que Djaló, Paez e Saleiro, e mesmo assim só deve ser contratado depois de consumadas as vendas de Varela, Tíui (até escrever o nome custa) Purovic e Derlei. É com valor resultante das transferências e as poupanças em ordenados destes jogadores que se deve criar um orçamento para contratar um eventual (e experiente) ponta-de-lança,e aí sim talvez pôr o Paez a rodar um ano. Portanto, o veredicto é um rotundo Não!!!!!!!!!

Adenda: Ainda este respeito ver igualmente o Leão da Estrela.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Um homem com estilo ou o filho do homem de Tondela que cresceu a ouvir relatos do Sporting

'Obviously football also consists of tactical work, but for me the main thing is to show my players their potential and show them they are important for the team. I don't want them to listen to me and follow strictly what I say. I want them to have absolute freedom, take decisions and sort things out inside the four lines. That is my philosophy.'

Sporting - Braga

Ontem houve alguma reminiscência do Sporting do ano passado, uma equipa cínica e eficaz.
Sem ter jogado bem voltou a demonstrar consistência no meio campo e eficácia através de Djaló na hora de finalizar.
Desta vez a defesa não esteve tão segura tendo o polga dado algumas abébias devido a saídas fora de tempo.
Resta ver se estará apto para o rangers.
Fora disso sendo a táctica o habitual, bem como o modelo de jogo, a diferença foi mesmo a habilidade concretizadora de Djaló, a contrastar com a falta de eficácia da equipa do braga.
Foi de constatar a diferença da 1ª parte para a 2ª parte do jogo, sendo que na 2ª parte o Sporting tentou gerir mas sem a habitual solidez defensiva e em termos de jogo o braga foi melhor na 2ª parte e até marcou mesmo, mas o árbitro resolveu anular um auto-golo limpo do abel. E foi muito útil pois como a equipa estava era um filme já visto esta época.
Está visto que em termos de campeonato esta equipa no fim da época ainda não encontrou uma atitude mental sólida durante todo o encontro, e não foi só a quebra física na 2ª parte, pois esta época já tivemos situações semelhantes e a equipa teve de dar o litro nas 2ªs partes.
Salvou-se o fim fo jogo onde já com mais espaço e sem haver tanta pressão do braga o Sporting voltou a criar algum perigo.
Dua notas uma para as recentes exibições de MV, donde me parece uma estranha coincidência o seu voltar de forma após a rábula dos bundas grandes e a convocatéria de Scolari, eu não será estranho.
A segunda nota é para a tal boa e melhor exibição do pontos farnerud, é que se isto é o melhor dele está tudo dito. Não vi um lance onde ele fizessse a diferença nem se destacasse como capaz de fazer a diferença, mas como vinha sendo uma nulidade reconheço que ontem esteve regularmente banal. Mas se isto é jogador para o Sporting... Então também é johador para qualquer outra equipa da liga das apostas ou da liga da água.
E finalmente um destaque para o Djaló, pois não percebi onde andava este jogador nas últimas duas épocas, ou será que ontem foi a excepção? Resta aguardar.
Saudações Leoninas

sábado, 5 de abril de 2008

Crime e castigo II

... Posso perceber pouco ou nada da natureza jurídica de coisas como ‘notas de culpa’ e ‘elementos de prova’, mas uma coisa, eu e todos os mamíferos de duas patas, possuímos: é o sentido de justiça. Neste patamar (não o da lei stricto sensu, mas o seu espírito), já todos nós conseguimos perceber quando este sentido está a ser invertido. O Castigo pode também ser interpretado como forma de compreender o conjunto social de cada momento histórico e geográfico específico. No castigo em questão, e após uma inevitável comparação com o castigo italiano, o castigo françês e o castigo polaco, é com profunda mágoa que concluo assim a rubrica “é uma justiça (desporiva) portuguesa com certeza – 2ª lição”:
Assassinato da verdade desportiva >> Credibilidade do futebol português pela pia >> Castigo: 6 pontos de penalização (como frisou o Pantera, os mesmos pontos a serem retirados ao Belenenses por utilização indevida de Meyong, por ter jogado 11min noutro clube!) numa época onde tudo está decidido >> Ilação: sobrevive a impunidade.

Apesar de manter a esperança (ser do Sporting prepara-nos para a vida) que venha a ser feita um mínimo de justiça, estas coisas fazem-me realmente espécie. Dão-me fúria. Por isso, sempre que penso...
naqueles que andam a gozar com os adeptos portugueses e a fecharem-se em desculpas esfarrapadas,
nos que contribuíram e contribuem para o logro que é adeptos andarem a sofrer com lances e jogadas com a certeza destas estarem dependentes apenas da sorte, do azar, da capacidade dos jogadores e da qualidade do árbitro,
naqueles que alimentaram e alimentam um sistema podre que continuamente protege os poderosos ao mesmo tempo que a arraia-miuda, essa, fode-se sempre,
... as náuseas são tantas que só me restabeleço depois de ouvir música e relaxar.

http://portugalunderground.blogspot.com/2007/07/aqui-del-rock-h-que-violentar-o-sistema.html
http://www.youtube.com/watch?v=0u8tBFudWog

P-S: Em virtude da roulote (apesar de ser a Última) ser também um espaço aberto às crianças foi entretanto substituida a anterior canção por estas duas que já só têm uma ou outra asneira.

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Crime e castigo I

Colocada a pergunta de anteontem, e após árdua pesquisa pela web, encontrei finalmente uma explicação para facto da Comissão disciplinar da Liga ter considerado que apenas o crime de corrupção na forma tentada - sanção com perda de três pontos em cada caso, em vez de descida de divisão (forma consumada, como no caso do Boavista) - se tenha verificado. Para o CD da Liga, é pois no pressuposto de que a “actuação do árbitro tivesse condicionado o resultado desportivo” onde reside a diferença nas notas de culpa dos dois clubes portuenses e que alterou a qualificação do crime e impediu a aplicação da pena mais grave. Ora, partindo do princípio que os gajos que decidiram isto não estavam bêbados, então, digam-me lá com que bases/indícios/provas é que decidiram isso? No resultado em si? Na análise dos peritos? Como eles não me dizem, mais uma vez fui tentar averiguar esta arte de punir:
Porto 0 – 0 Beira-mar - Mourinho fez descansar meia-equipa nesse jogo por causa do jogo da ½ final da Liga dos Campeões e os seus jogadores não conseguiram marcar um golo numa partida onde, segundo os peritos que a PJ convocou para analisar o jogo, Augusto Duarte perdoa uma expulsão clara a um jogador do FCP. Portanto, deve ter sido com base no resultado.
FCP 2 – 0 Estrela – Como o FCP venceu presume-se que a actuação do árbitro não condicionou o resultado apenas porque houve três foras-de-jogo que os peritos avaliaram, ao que parece, como bem assinalados. Foras de jogo que, se não me engano, são assinalados pelos árbitros auxiliares. Muito bem. Sem mais comentários.

Para lá deste insolúvel mistério, outras questões há que para as quais rapidamente forneço explicações plausíveis.
Porque tardou a tanto a agir a justiça desportiva?
Calculismo. Para ver no que to dava. Isto é, se o ‘Apito Dourado’ não tivesse chegado à fase de julgamento andava-se agora alegremente a assobiar para o lado.
Porque actuou agora a justiça desportiva e não espera pela decisão dos julgamentos dos tribunais?
Uma vez acusados os arguidos de corrupção activa, a justiça desportiva, ao antecipar-se à decisão final dos tribunais civis, pode evitar que uma hipotética decisão de sanção desportiva emanada por estes últimos seja invalidada porque… entretanto já foi aplicada uma sanção pela instância desportiva. Fazendo assim com que possíveis futuras sentenças dos tribunais comuns tenham apenas como consequência multas e penas suspensas.

Motivos para despedimento com justa causa ou de bestas quadradas

Eu, Presidente da Companhia Chiquita, nunca pensei que o Equador viesse a produzir tão boas bananas.

Eu, Presidente da Tate Modern, ia lá adivinhar que o Francis Bacon aos 26 anos viria a ser o artista que foi. Aqueles quadros pareciam rabiscos dos putos da António Arroio.

Eu, presidente da Junta de Arrabais-de-Baixo, não me arrependo de ter construído o complexo de pistas de gelo para a prática de Bobsleigh apesar dos meus munícipes não terem aderido como esperava.

Eu, Soares Franco, Presidente do SCP, Como é que posso ter arrependimento? Ele tinha 18 anos, ainda não era uma referência do futebol sénior, nem do futebol europeu.



Para a próxima vez que não souberes, pergunta!

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Crimes, Fruta e Justiça

Para quem (sim, eles existem) ainda lhe sobra dúvidas sobre se Pinto da Costa (ou Papa ou Engenheiro Máximo ou Padre da Freguesia das Antas ou Administrador do prédio das Antas ou Bimbo da Costa ou Giorgio, conforme o grau de amizade) era (vamos fazer fé neste tempo verbal) uma das cabeças de um Polvo funesto que se entretinha, em prol do benefício e malefício de uns e doutros, a traficar influências, a subornar e (sobretudo) compensar classificatoriamente os "bons" árbitros através de falsificações (foram certificados 555 crimes destas alterações de nota),
para aqueles que exclamam: “então o pinto da costa ia comprar árbitros numa época em que Mourinho foi o treinador e o Porto campeão da taça Uefa?!”,
a todos eles, dedico estas passagens em forma de prelúdio:

FC Porto 2 - 0 Estrela da Amadora, 19ª jornada
«(...) Jacinto Paixão [JP] telefona a [António] Araújo [empresário e lacaio de PC]. Segundo o Ministério Público [MP], com a intenção de pedir ao FC Porto prostitutas para o final do jogo. Araújo telefona a Pinto da Costa [PC] pelas 13h00 e diz-lhe que lhe ligaram a pedir “fruta para dormir”.» (...)
«Sabe-se apenas que Araújo, a quem também chamam Coronel, pagou €150 a cada uma das prostitutas e que ligou três vezes a Jacinto Paixão, farto, presume-se, de estar a fazer sala com as meninas.» (...)
«Fechada a porta, Celina confessou à PJ que o árbitro lhe pediu para tratá-lo simplesmente por Paixão.» (...)
«” [JP:] Desafio esses senhores (PJ e MP) a dizer-me, cara a cara, se estive com elas (prostitutas), quanto aos meus colegas não sei…”,(…). PC, por seu lado, considerou impensável a oferta de prostitutas a JP “pois corria no mundo futebolístico que ele seria homossexual”. Jacinto é casado e tem dois filhos.»

Beira-Mar 0 - 0 FC Porto, 31ª jornada
«(…), só termina [telefonema] quando Araújo [acompanhado, no carro, pelo árbitro Augusto Duarte] entra na rua onde reside o presidente portista. Sem o saber está lá uma equipa de vigilância da PJ.» (...)
«Quando regressava da cozinha, a ex-companheira de PC garante que viu o presidente do FC Porto entregar a Duarte um envelope branco com dinheiro. Concretamente 2.500 euros.» (...)
«PC nega ter entregue a Duarte qualquer quantia em dinheiro e afirma que Carolina não ouviu qualquer conversa porque estava doente e acamada. Duarte, por sua vez, garante que foi apenas a casa de PC pela primeira vez para uma conversa de circunstância. Mas Duarte disse também que teve oportunidade de visitar o jardim na companhia de Carolina, nomeadamente o local destinado aos animais domésticos.» (...)
«Os três peritos que a PJ convocou para analisar as imagens do jogo detectaram prejuízos para os aveirenses na primeira parte, com Duarte a perdoar um cartão vermelho a um jogador do FC Porto, situação que poderia ter desequilibrado a partida. No final, a equipa de arbitragem encontrou-se com Pinto de Sousa [também conhecido pelos “amigos” por Cabeça de Giz], presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, numa marisqueira de Matosinhos. Nesse hiato temporal, PC fala com Pinto de Sousa e fica no ar a ideia de que podem jantar juntos no Porto. PC está já num restaurante da cidade. Pinto de Sousa torce o nariz. “Isso é francesihas”, diz rumando para Matosinhos. Onde paga o jantar à equipa de arbitragem. (…) No posto de escuta, em Paranhos, Porto, os investigadores ouviram PC queixar-se a Pinto de Sousa: “O Augusto não esteve nada bem, é verdade que não esteve mal mas não deu cheirinho nenhum, só deixou passar uns livres e há um penálti que o gajo não vê sobre o McCarthy.”»
(fonte: «Apito Dourado: Toda a história», Eugénio Queirós, distribuído pelo Record)

Posto isto, e antes de partir para outra dedicação, alguém me poderia explicar seriamente qual é a parte do crime de corrupção que aqui não está consumada??


PS - Ainda vos podia transcrever partes que explicam como foi orquestrado o resultado (relatório do árbitro e as decisões saídas dos inquéritos disciplinares) da novela da camisola do Rui Jorge rasgada por Mourinho ou até partes de escutas relativas ao jogo Nacional 3 – 2 Benfica com o habitual trio de intérpretes Pinto da Costa, Araújo e Augusto Duarte, e muito mais coisas giras com os artistas do costume, mas por cansaço não o vou fazer. Para abrir a pestana, hoje em dia basta um ‘clik’ e escrever “Apito Dourado”.

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Novo Cartão

Embora não tenha recebido o telefonema do Sr. Presidente Filipe Soares Franco (o que achei muito mau!), já recebi o novo cartão de Sócio! É um espectáculo! Preto e cinzento metalizado digno de uma sócia com mais de 25 anos! Ah, pois é!

O Webster

E ainda por estes dias e pelos dias passados e pelos dias vindouros fala-se da relação do liedson com o webster, não o rapaz mas a lei que segue o nome. Ou melhor o artigo 17º do Regulamento Relativo ao Estatuto e Transferência de Jogadores da Fifa estabelece o seguinte:

Artigo 17º
Consequências da Rescisão de um Contrato sem Justa Causa

As seguintes disposições aplicam-se se um contrato for rescindido sem justa causa:
1. Em todos os casos, a parte que estiver em falta deverá pagar compensação. Sem prejuízo do Artigo 20 e do Anexo 4 relativamente à Compensação por Formação, e salvo disposição em contrário no contrato, a compensação por rescisão é calculada tendo em consideração a legislação do país em questão, a especificidade do desporto, e quaisquer outros critérios objectivos. Os referidos critérios incluem em particular a remuneração e outros benefícios pagos ao jogador nos termos do contrato actual e/ou do novo contrato, o tempo restante do contrato até um máximo de cinco anos, custos e despesas pagos ou incorridos pelo Clube Anterior (amortizados ao longo da vigência do contrato) e se a rescisão contratual ocorre num Período Protegido.
2. O direito a compensação não pode ser cedido a terceiros. Se for exigido o pagamento de compensação a um Profissional, o Profissional e o Novo Clube respondem solidariamente por este pagamento. O montante pode ser estipulado no contrato ou acordado entre as partes.
3. Para além da obrigação de pagar compensação, serão impostas sanções desportivas a qualquer jogador que se considere ter incorrido em incumprimento do contrato durante o Período Protegido. Esta sanção corresponde a uma restrição de quatro meses da sua qualificação para jogar em Jogos Oficiais. Em caso de circunstâncias agravantes, a restrição durará seis meses. Em todos os casos, estas sanções desportivas têm efeito desde o início da Época seguinte do Novo Clube. A rescisão unilateral sem justa causa ou justa causa desportiva após o Período Protegido não dá origem a sanções desportivas. Podem contudo ser impostas medidas disciplinares fora do Período Protegido por falta de notificação de rescisão (i.e. no prazo de quinze dias a seguir ao último jogo da Época). O Período Protegido reinicia-se quando, em renovação do contrato, é prolongada a duração do contrato anterior.
4. Para além da obrigação de pagar compensação, serão impostas sanções desportivas a qualquer clube que se considere ter incorrido em incumprimento do contrato ou que se considere ter induzido o jogador a violar um contrato durante o Período Protegido. Presume-se, salvo demonstração em contrário, que qualquer clube que inscreva um Profissional que tenha rescindido o seu contrato sem justa causa o tenha induzido a tal rescisão. O clube ficará impedido de inscrever novos jogadores, quer nacional quer internacionalmente, por dois Períodos de Inscrição.
5. Qualquer pessoa sujeita aos Estatutos da FIFA e aos Regulamentos da FIFA (dirigentes de clubes, agentes de jogadores, jogadores, etc.) que agir de forma a induzir uma rescisão de contrato entre um Profissional e um clube de modo a facilitar uma transferência do jogador será sancionada.
Apesar da linguagem usada poder ser um pouco confusa e pouco acurada em termos jurídicos (pois trata-se de uma tradução no site da FPF), daqui se retira que a lei é omissa em clásulas de rescisão como a que tem o liedson e quase todos os jogadores de futebol, mas isto não significa que estas se possam aplicar em caso de litígio.
Isto porque apesar das federações e da fifa defenderem os clubes e não os jogadores é bom notar que um tribunal de desporto (que não existe em Portugal) ou uma comissão da liga ou federação pode muito bem decidir que quando estão cumpridos os requisitos do regulamento que não tem lugar a cláusula de rescisão, esta só será aplicada nos demais casos.
Também é plausível de admitir que em caso de litígio o jogador recorra a um tribunal de trabalho e este lhe dê razão tendo em conta a imperatividade do princípio do tratamento mais favorável para o trabalhador, princípio esse também aplicado na união europeia e pelo tribunal de justiça das comunidades europeias.
Mas também é de admitir que o caso do liedson se resolva sem litígio e à maneira antiga pois até agora os clubes parecem ter um acordo tácito em não usar esta prerrogativa pois podem provar do seu veneno, mas ficamos à espera de ver quem vai abrir a porta e a época de transferências está quase a começar.
P.S.: ontem gostei de ver o manchester jogar à italiana contra uma roma que não joga à italiana, se jogasse... será que os adeptos do futebol fantástico vão ver aquilo que querem ou irão elogiar o novo estilo e cair-lhes-á a máscara.
Saudações Leoninas

Nestes dias

Nestes dias o Sporting foi jogar à naval. Reza a história que foi um jogo tranquilo, o 1º do ano para nós. Mas para mim fui tudo menos tranquilo, era um domingo à antiga. Cheguei a casa e a tv cabo não dava, (houve uma avaria na caixa da rua) e tentei a rádio onde quase só dava o jogo dos andrades e com interlúdios de anúncios de produtos para a relva e expos não sei quê e mais não me lembro o quê. Fartei-me e desliguei e fui acompanhando pela net (que eu sou esperto e não tenho net cabo mas sim clix).
Quanto ao resumo do jogo só me pareceu que o Rp já não me surpreende (o nosso ceo como grande manager financeiro que é deve estar a preparar uma charopada de investimento no activo stoi), que espero que o pedra contente continue a ir à selecção do brasil e que lá exiba os seus tremendos charutos de classe, e que devemos agradecer ao scolari por o veloso estar mais animado.
De resto pareceu-me que a defesa do naval é pior do que a nossa fora de portas e que o liedson já se anda a mostrar, este rapaz tem um timing do catano.

Saudações Leoninas

Barbosa director desportivo

À semelhança do que foi feito no jornal A Bola, onde foi desmentida a notícia do passarinho, pensei que hoje iria encontrar o desmentido no Record relativamente à notícia que dava conta de Barbosa vir a ser o novo director desportivo.

Todos sabem da minha admiração pelo futebol do Barbosa e não pondo em causa o seu profissionalismo e Sportinguismo, não será demasiada inexperiência para este cargo? Depois de ter apostado num treinador principal sem experiência, vamos ter o inexperiente Barbosa a acumular dois cargos importantes na gestão do futebol do clube. Bem sei, à semelhança do que acontece no mercado "normal" de trabalho, que para ter experiência é necessário ter as oportunidades para começar, no entanto no Sporting parece exagerado, a falta de dinheiro não justifica tudo. Qual a vossa opinião?

Slam Dunk Contest



terça-feira, 1 de abril de 2008

Comunicado Bilhetes

Relativamente ao jogo das meias finais da taça de Portugal, foi emitido hoje um comunicado em que esclarece alguns pontos relativos à venda. Destaque para que este jogo em específico não haverá o envio da tradicional SMS com a ref. MB para a renovação automática do seu lugar. Ou muito me engano ou está visto que mais uma vez os bilhetes vão parar aos mesmos, como aconteceu na final da taça de Portugal no ano passado.

Lições de Liverpool

This, of course, is where we end up when we allow absolutely anyone to come in and, provided they can raise the money, take possession of our sporting institutions. Even when such an adventure appears to turn out well, there are worrying undercurrents. Were any Chelsea fans listening to yesterday's Start the Week on Radio Four, when Mischa Glenny, author of a new study of global gangsterism in the post-communist era, described the dispersal of Russia's natural resources - oil, minerals and so on - as "the greatest larceny, in quantitative terms, in history"? If so, did that make them feel queasy about the championships and cups won since the arrival of Roman Abramovich?
...
For the moment a plan for the fans to acquire ownership of Liverpool FC must be a non-starter. Not until the Premier League is crippled by a combination of collapsing worldwide interest and a global financial meltdown will such a dream become viable. Until that utopian dawn arrives, it is something of a miracle that the essential characteristics of a great football club can survive in a single glorious stroke of a boot.

Se calhar está num date com o Popas


A águia não aterrou.