terça-feira, 27 de abril de 2010

Processo disciplinar a JEB JÁ!

Este miserável provocador que é o presidente do Sporting, veio agora tirar mais um coelho da cartola. Desta feita é o crisma dos putos da Academia e os "meninos" que vão estar supostamente na missa suponho que do Papa, envergando, com o beneplácito oficial, símbolos do Clube.
É claro que não está aqui em causa o crisma, nem a religião católica. É claro que é tão respeitável como qualquer outra.
O que está em causa é o comportamento institucional deste perfeito cretino.
Fere os sentimentos dos Sportinguistas de outras religões (conheço-os e os leitores da Roulote também, certamente), Sportinguistas com direitos, ou simplesmente dos que não têm (porque não querem e estão também no seu direito!) religão e fere, sobretudo, os Estatutos que lá dizem que o SCP é um "clube desportivo [sendo vedadas] ... manifestações de natureza político-partidária e de proselitismo religioso".
Este imbecil, com o seu (já totalmente) insuportável voluntarismo só faz asneiras. É um bronco!
Como presidente do Sporting está a abrir um grave precedente para conflitos futuros perfeitamente possíveis, que podem minar a unidade do Sporting e, sobretudo, promove o desrespeito pelos Estatutos... Os quais, se calhar, vai ter de invocar um dia destes quando alguém quiser promover uma ideia que contrarie a lei básica do Sporting em matéria importante para o Clube.
Por mim, proponho muito seriamente a criação de um movimento que leve à instauração de um processo disciplinar, com imediata suspensão do mandato do Presidente do Sporting, por violação dos Estatutos.
Este tipo não presta!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

terça-feira, 20 de abril de 2010

SPORTING FUBAR*

Estou preocupado.
Ele é sismos, ele é vulcões, ele é o benfica campeão.
Agora até o postiga consegue marcar um golo.
Começo a acreditar no calendário Maia.
Pelo meio disto tudo muita gente pede o início da próxima época, desconhecendo certamente o significado destes fenómenos para a profecia Maia.
Por mim, e já conhecendo o que se vai passar na próxima época, fico à espera da época de 2011 ou 2012.
Isso não significa que não curta o Paulo Sérgio.
Parece-me existir uma linha directriz na contratação deste técnico, algo que muita gente não consegue vislumbrar.
E é relativamente simples de explicar: com um balneário de top models era preciso alguém com sensibilidade cosmética ou com personalidade fashion.
Para já, que eu saiba, somos o primeiro clube da liga sagres a contratar um técnico que "apara" as sobrancelhas.

*Fubar = fucked up beyond all recognition

Mais um treinador adquirido no minipreço

O pior está para vir. É que Paulo Sérgio é um treinador que, antes de iniciar funções, vem já com o ferrete de ser a escolha possível e mais baratinha.
Não digo que não seja legítimo optar pelo possível e escolher o mais em conta. Não sei se é possível, não sei se há guito, de facto, para contratar um nome desses que está na posta anterior. Mas, ao cair assim desta forma totalmente desastrada no universo Sportinguista, o Paulo Sérgio vem já com uma enorme carga extra contra a qual terá de lutar. Uma carga que condiciona logo à partida a sua actuação e limita a sua autoridade perante os jogadores, o director do futebol, o "team manager", etc. Toda aquela pandilha que pode fazer a folha a quem quiser, se a deixarem...
Sérgio vem de fora, entra como joker, vai ter enorme dificuldade em se livrar dessa aura e isso vai dificultar ou impossibilitar mesmo o seu trabalho. Até pode ser um tipo formidável, competente e capaz de tomar decisões acertadas. Mas, já está tudo inquinado portanto. Ainda estamos em Abril da época anterior e já está pronto a estrear o "Carlos Carvalhal Episode 2". Um filme do mesmo realizador de "Carlos Carvalhal Episode 1" e do blockbuster "Paulo Bento Forever" .
Falemos do realizador, portanto.
Revela precipitação, falta total de maturidade, um voluntarismo pateta e uma insipiência espantosa. Cada tiro, cada espalhanço. Deve ser isto que ele tinha em mente quando se referiu a copiar o modelo do FCP...
Não vai de certeza ganhar o Oscar. Certezas só a de que, como disse no princípio, o pior está para vir. A menos que... Bom, a menos que os Sportinguistas dêem um murro na mesa e gritem BASTA!

De CC a PS

Carlos Carvalhal...

Frank Rijkaard...
Co Adriaanse...
Dick Advocaat...
Lazlo Bölöni...
Zico...
Villas-Boas...
Manuel Cajuda...
Manuel José...
Claude Puel...
Jean Tigana...
Gerard Houllier...
Paul Le Guen...
Scolari...
Abel Braga...
Domingos...
Jorge Costa...
Fatih Terim...
Martin O'Neill...
Steve McLaren...

...Paulo Sérgio!

(Paulo "BENTO 4ever" Sérgio)

PS: Garanto que nada tenho contra o Paulo Sérgio. Pelo contrário, aprecio o trabalho que tem vindo a desenvolver, o que fez este ano em Guimarães foi muito bom. Se compararmos com o Villas-Boas, então... E é ver quantos dos que hoje atacam esta escolha ainda ontem exultavam com a possibilidade AVB...
Seja como for, a (boa) qualidade do PS não está em causa. Desejo-lhe o maior dos êxitos no Sporting, como não podia deixar de ser. E até sinto mais confiança no sucesso que pode eventualmente vir a ter no "nosso clube" (?) do que sentia quando nos impingiram o coitado do Carvalhal...

Agora, toda a saga em torno do novo treinador... Que o Costinha tinha tantos contactos no futebol europeu... Que o Mendes podia ter influência no processo de selecção... As (literalmente) dezenas de nomes "apontados ao Sporting"... A montanha pariu um rato? Parece-me que sim.

Não consigo deixar de sentir que PS foi a "escolha possível", e se já me tinha sentido revoltado quando aconteceu o mesmo ainda há poucos meses, ver o mesmo acontecer numa altura em que todos falam numa reestruturação radical da equipa de futebol, quase num começo do zero...

De algumas coisas tenho a certeza: não é com o Paulo Sérgio que vamos fazer voltar os adeptos ao estádio, não é com o Paulo Sérgio que vamos seduzir jogadores de nível internacional a virem para o Sporting...

"Fora tudo isso... tudo bem!"

Paulo Sérigo novo treinador do Sporting?

Acabo de ouvir que o Paulo Sérgio será o novo treinador do Sporting. Espero enganar-me, mas a menos que estes gajos todos sejam corridos de vez do Sporting (será que ainda há Sportinguistas acordados a esta hora...?), na próxima época vamos ter o "pena branca" a dizer que "temos de ser realistas e admitir que este ano há o perigo da descida".
Já estou a ver tudo! O treinador acabará despedido e durante as jornadas que faltam a direcção técnica da equipa será assegurada pelo Visconde da Apúlia... O programa "Liga dos Últimos" passará mesmo a ser emitido de Alvalade, em directo. O presidente do conselho directivo virá, ele próprio, tirar imperiais e servir bifanas e coiratos no quiosque do átrio VIP, enquanto os restantes membros dos corpos directivos irão vender rifas para ajudar a comprar equipamentos para os jogadores e gasolina para a carrinha...

sábado, 17 de abril de 2010

A conversa do Pai Natal

Eu, sinceramente, acredito tanto em José Eduardo Bettencourt como acredito no Pai Natal. A escolha das palavras é deliberada: é que eu acreditei no Pai Natal, quando era miúdo. Depois percebi que era uma fantasia e, por muito que me custasse, reneguei totalmente o mito de criança.
O presidente do Sporting já nos habituou a uma conversa cheia de bolinhas coloridas e outros enfeites natalícios, e tenta permanentemente convencer uns quantos a colocar o sapatinho na chaminé, na mira de que um qualquer presente lá seja depositado.
Durante a cerimónia de entrega dos emblemas dos 25 anos de associados, que teve hoje lugar, JEB disse, entre outras coisas, que "Os sócios do Sporting são a única forma de nos afirmarmos na sociedade." E pediu "militância e amor clubístico" depois de, curiosamente, ter afirmado que aquela cerimónia era "a prova da nossa militância inquestionável"... Não deixa de ser um lapso curioso.
Ora eu e muitos militantes sportinguistas estamos fartos de conversa. A gente já sabe há muito que o Sporting precisa dos Sportinguistas, mas, do que nós, de facto, precisamos é de um modelo de gestão credível, que enquadre de maneira satisfatória esta coisa da
militância com a necessidade de as contas baterem certas ao fim do mês. É que no Sporting não se pode aplicar o princípio do "amigos, amigos, contas à parte." No Sporting, amigos e contas constituem um todo indivisível.
Não se pode pedir militância, explorar de forma oportunística os Sportinguistas, servir-lhes restos e reservar a chicha suculenta para os abutres. Isso não é de amigo.
Por isso, dirigindo-me agora directamente ao JEB, eu repito: estou farto de conversa e quero actos! A estratégia de antagonizar (*) ou "flirtar" com os Sportinguistas --que não passam, na verdade, de duas versões do mesmo jogo porco de apenas querer "carne sportinguista para canhão"-- já não pega. Queremos um modelo totalmente diferente de gestão do Sporting baseado no respeito efectivo e palpável pelos Sportinguistas!
O meu amigo vai ver que se esta condição for efectivamente satisfeita (se e só se!), os problemas do Sporting irão desaparecer todos. Até lá guarde a conversa da sedução para os parolos.

(*) A propósito de estratégia de antagonização dos sócios, o seu autor, Soares Franco de tristíssima memória, era um dos que iria receber um emblema pelos 25 anos de sócio. Não se dignou comparecer. Nem uma hora extraordinária sequer o antigo presidente consegue dedicar
agora ao Clube...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

O renascimento sportinguista

Um dos argumentos que tem sido utilizado em defesa do Projecto é o argumento da decadência do Sporting. Decadência que alegadamente já vem de longe. Para defender o Projecto e as figuras que momentaneamente davam a cara por ele, e penso em Paulo Bento e Soares Franco, sobretudo, fomos "informados" de que em poucos períodos da sua história o Sporting havia ganho tanto como nesta. Para além da visão miserabilista que este tipo de pensamento implica, quando desligado de um processo de crescimento sustentado e estruturado, verifica-se que mesmo que seja verdade também temos o outro lado da moeda, que é facilmente esquecido. Para além das questões económicas - nunca se gastou tanto para ganhar tão pouco - e esquecendo os históricos desempenhos europeus, e olhando apenas para o plano nacional vemos, se atentarmos nesta notícia do Record, que o Sporting se encontra a um passo de atingir o pior registo da sua história no campeonato. O mais curioso é que o segundo pior registo também foi durante o Projecto. E claro, estou com o Anjo: A culpa é minha e só minha!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Universos cruzados

O Roquette, esse génio da teoria e da moral capitalista, volta não volta, dá à costa, qual ave de arribação. Hoje escreve no Público.
Diz sua excelência, no meio do discurso ornamentado e embalador que é seu timbre, em relação à crise que afecta a UE e em particular Portugal, que "a responsabilidade dos empresários portugueses é proporcional à sua dimensão, até porque de forma geral têm acesso a algo que é o grande obstáculo para as empresas pequenas e médias, isto é a capacidade financeira para de forma sustentada tornar viáveis e competitivos os investimentos projectados."
Acrescenta a ilustre criatura que tem "cada vez mais a sensação de que estamos a contas com uma camisa de 27 varas e que, se, para mal dos nossos pecados, a União Europeia chegar a alguma situação do tipo 'salve-se quem puder', Portugal não vai estar certamente entre os que 'podem'."
Esta conversa pastosa não pode deixar de me fazer lembrar o rasto de miséria que este cavalheiro deixou após a sua passagem pelo Sporting. Se Portugal contar com o grau de responsabilidade dos empresários portugueses que este cavalheiro demonstrou enquanto presidente do SCP e este grau de responsabilidade for proporcional à sua dimensão está Portugal feito ao bife. Viu-se, no caso do Sporting, "a forma sustentada (de) tornar viáveis e competitivos os investimentos projectados"...
O Sporting, esse, está, por agora, apenas e ainda numa camisa de 26 varas, resultado da substiuição da estratégia do "não-à-bola-na-barra" por uma outra, mais conveniente, do "salve-se quem puder", lançada pelo hábil empresário... Assim, hoje, graças ao génio do Roquette, o Sporting é dos que já não "pode".

Vinte seis pontos!

Os habituais crocodilos que choram muito quando eu critico aqui este Sporting do nosso infortúnio vão dizer o que quiserem, mas eu ontem esperava ganhar. Se calhar eles também.
Ganhar ontem ao miserável lampião, ao arrogante lampião e lixar-lhe os planos, era o mínimo que se poderia exigir a esta equipa que não cumpriu os mínimos durante toda a época.
Mas não! Estivemos ao nível do nosso habitual pior.
E ficámos a 26 pontos (vinte seis pontos!!!) dos gajos.
Vá agora critiquem-me porque, vocês não o sabem, mas eu vou aqui revelar em primeira mão: a culpa é toda minha...

domingo, 11 de abril de 2010

O meu treinador

O Leão da Estrela abriu uma página no facebook para os que desejam a Manuel Fernandes para treinador do Sporting na próxima época. Não vou agora estar aqui a explicar porquê (porque não tenho tempo e as razões são muitas e não passam apenas pelo sportinguismo do Manuel Fernandes) e porque nem eu nem a última roulote temos um facebook deixo aqui o link para a página: Manel a treinador!

terça-feira, 6 de abril de 2010

Conjunções adversativas


Via Leão da Estrela


Via Bancada de Leão

A estratégia de conquista do próximo título

Pelo que se vai lendo, o grande plano para o Sporting voltar às vitórias na próxima época passa por vender o meio-campo todo. Parece que Veloso, Moutinho e Izmailov estão de saída. Como toda a gente sabe, é a mudar sectores inteiros de equipas de futebol e a vender os seus melhores jogadores que se conquistam títulos. Ah e tal, diz o labrego do costume, mas temos que vender. Pois, teríamos que vender talvez um destes jogadores. Miguel Veloso, por exemplo, que seria substituído, por exemplo, por André Santos. Gastavam-se quatro ou cinco milhões e comprava-se um bom lateral esquerdo e eventualmente um central. Ficávamos com um plantel um bocado melhor do que esta época. E iam dez milhões para abater no passivo. Mas em vez disso gastaram-se mais de dez milhões em Janeiro e é preciso abater no passivo à mesma e ainda por cima resolveram chatear o Izmailov, que até era gajo para ficar. Agora adivinhem lá quem é que comprando e vendendo, com ou sem vitórias, vai sempre ter direito às suas comissões? E três comissões é sempre melhor do que uma. E depois claro é preciso gastar mais 20 milhões para reforçar o plantel. Como dizia o outro, é fazer as contas.

Sporting mélange

Uma das coisas mais intrigantes que domina o universo Sporting é a facilidade com que se vão sabendo pormenores sobre coisas que deveriam ser do foro privado do Clube. Esta saga do treinador é uma delas.
André Villas-Boas tinha negado firmemente há dias que estivesse para acontecer uma transferência para o Sporting. Depois disso ficámos a saber que tudo estava acertado com ele. Logo após, ficámos a saber que já não vinha. O Leão da Estrela, na sua página do Facebook, colocava o recém chegado do Atalanta e Sportinguista desde pequenino, Costinha, em rota de colisão com a solução "Villas-Boas" --a "solução JEB", segundo o LdE, que já teria chegado a acordo com Villas-Boas em Fevereiro, segundo o DN-- e avança com o nome de Paul Le Guen. Hoje o Público aponta o FCP com o travão da solução Villas-Boas.
Confusos?
Bom, não vale a pena.
JEB foi votado pelos sócios do SCP. Jorge Mendes é o fornecedor oficial nomeado por JEB para os quadros da equipa. Costinha é a escolha de Jorge Mendes para a direcção desportiva do Sporting. E o próximo treinador será o nome que a dupla Costinha/Mendes decidir.
Este ano jogamos para garantir o quarto lugar. Para o ano, quando todas estas escolhas e as escolhas destas escolhas estiverem todas consolidadas e as réplicas do terramoto que atingiu o Sporting tiverem estabilizado, o Sporting estará quiçá a jogar para se manter na primeira divisão...
Com o olhar complacente dos Sportinguistas, que já se habituaram ao clima de catástrofe permanente, às réplicas, aos tsunamis e à presença insidiosa daqueles cães que farejam cadáveres.
Há quem se revolte contra tudo isto. Há quem ache que a culpa de tudo isto acontecer é daqueles, como eu, que acham que tudo isto é um enorme merda. Há quem o denuncie com veemência, aqui na Roulote e noutros foruns de opinião. Há quem se cale. Há quem ache isto tudo muito bem.
É assim o Sporting.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Obrigado CMVM

A organização que dá pelo nome de SPORTING - Sociedade Desportiva de Futebol, SAD acabou de informar a CMVM que Villas-Boas (mais um com uma dupla consoante) não será o próximo treinador do Sporting. Fico feliz que assim seja e agradeço, por uma vez, a existência da CMVM. Como dizia o Zé Diogo Quintela uma dia destes numa crónica qualquer o Sporting, ou a organização que gere o seu futebol, contacta mais com a CMVM do que com os seus sócios. Ainda assim, sou assaltado (que criativo e original hã?) por uma dúvida, se calhar um bocado fora de tempo, mas talvez ainda pertinente: se a rescisão do Villas custava um milhão e não havia guita para o ir buscar de onde é que apareceram 10 milhões para estoirar com o Pongolle e o Pereira? e já agora, o que é que se passa com o Pongolle que há uma data de dias que não se treina por andar a resolver questões pessoais? e se havia guita para estes senhores porque é que não houve para o Villas?

E em jeito de promessa, ou ameaça, entendam como quiserem, e se o tempo assim o permitir, e se deus assim o quiser, a partir desta semana início ou iniciamos aqui na roulote uma nova série intitulado Jorge Mendes Watch. Vamos tentar manter-nos a par de todos os nomes associados a Jorge Mendes que vão ser associados ao Sporting e no fim, para isto não ser só conspiração, ver a quantidade de dinheiro que vai circular no triângulo SAD, Mendes e outro sítio qualquer mais ou menos indefinido.

domingo, 4 de abril de 2010

Outsourcing ou o adepto, ao contrário do presidente, não pode tirar férias

Ainda não vi o livro de Soares Franco mas não é possível deixar de notar que quem o escreveu foi Tavares Telles, O pato. É sintomático, por um lado, da iliteracia funcional que grassava por aqueles lados. Por outro lado, revela as boas relações que a nossa direcção, no formato anterior, ou no mais recente mantém com os corruptos do Porto. Boas relações que se manifestam igualmente no apoio a Fernando Gomes à presidência da Liga de Clubes.

Um outro número de variedade diz respeito à forma como a direcção tem tratado Carvalhal. Como se não chegassem as declarações do Ravanelli da gestão sobre Paulo Bento, a cena de batatada que envolveu o anterior director desportivo, as atitudes de prepotência que caracterizam o novo director desportivo, a relação da "nossa" direcção com a CMVM é um estudo de caso digno de registo. É que quando estavam nos bancos e nas empresas de consultoria e puseram o país e o mundo à beira da falência cagaram de alto para a CMVM e até para o sindicato dos bancos que em Portugal dá pelo nome de Banco de Portugal, cujo presidente teve como prémio pela grande gestão da crise uma promoção para o Banco Central europeu... mas, dizia eu antes de entrar na tangente, quando estão à frente de clubes de futebol avisam com três meses de antecedência que não vão renovar com o treinador. Caso único no futebol português.

E depois, claro, como se não chegasse, chegaram à conclusão que a gestão financeira é com eles. então vai de fazer outsourcing da gestão desportiva. Agora quem vai mandar no futebol do Sporting é Jorge Mendes. Que assim seja é problemático, que se assuma isso é revelador não só de falta de escrúpulos como de inteligência. Mas o adepto interroga-se? Mas não é bom que assumam que não percebem nada disto e deleguem em quem sabe? E respondo eu: não. E o adepto procura novamente um conforto: mas assim ao menos eles podem concentrar-se no plano de reestruturação financeira. Ao que o Luizinho, qual Jardel, a falar de si próprio na terceira pessoa responde: - Então mas se o plano era urgente, porque é que ainda não foi implementado?

Wunderteam

Conta-se que Sindelar desperdiçou inúmeras oportunidades de golo, de maneira quase trocista, como que a demonstrar a farsa que se desenrolava no relvado. Contudo, a meio da segunda parte, o "Homem de Papel" aproveitou um ressalto e fez o primeiro para a Áustria. O 2-0 surgiu através de um pontapé de longe de Karl Sesta. Após o segundo golo, Sindelar correu em direcção à tribuna onde estavam as altas patentes nazis e dançou de felicidade, escreve Matthias Marschik, professor nas universidades de Viena e Klagenfurt, num ensaio publicado em 1999. No final da partida, o "Homem de Papel" também se recusou a fazer a saudação nazi.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Pessoas com desvios comportamentais

Apesar de hoje ser o dia das mentiras, na última 3ª feira a RTP e a SIC resolveram antecipar este dia e criar um dia dedicado às pessoas com atitudes desviantes, portadores da patologia do mentiroso compulsivo, aquele que chega mesmo a acreditar que a sua mentira é verdade.