terça-feira, 29 de junho de 2010

A Criação Virou-se Contra o Criador

O criador (Queiroz) quis criar a sua criação - um capitão que não o é(ra).
A criação, sempre adulada como sendo melhor do que o restante todo, quando se vê acossada entrega o criador nas mãos da turba.


A mensagem tem toda a razão no conteúdo, não só pelo último jogo mas pela pequenez incutida desde a convocatória até às opções tácticas e substituições sem dimensão de audácia.
Não pode é ser nunca o líder (capitão) o mensageiro da tentativa de capitulação do comandante.
Exceptuam-se as situações encomendadas e de golpe interno para a deposição.

p.s.: amanhã sempre podermos assistir a mais uma encomendada e cuidada nota de impressa, óbvia e sem a naturalidade da declaração espontânea de hoje.

sábado, 26 de junho de 2010

Assembleia-Geral na quarta

Ao circular na página do Record descobri que o Conselho Leonino aprovou o orçamento para a época de 2010/11. Na mesma notícia descobri também que o orçamento vai ser submetido a Assembleia-Geral do clube na próxima quarta-feira. Ainda assim, não sei o local nem a hora. Apesar das melhorias sensíveis na comunicação do clube, visíveis, por exemplo, no novo site ou nos e-mails que vou recebendo anunciando eventos das modalidades e do futebol juvenil, no caso da democracia interna não se observam essas transformações. Nem e-mail nem qualquer informação no site. A única informação que ali se encontra é que o Conselho Leonino aprovou o orçamento e que há AG na quarta. Assim, fica aqui o aviso. Quarta-feira há assembleia-geral.

domingo, 20 de junho de 2010

sábado, 19 de junho de 2010

O Sporting no mercado

Finalmente, foram apresentados os primeiros "reforços" para a nova época. Ainda sem se saber se existe dinheiro ou não, a primeira nota é que, por diferentes motivos, os novos jogadores não entusiasmam. Por outro lado, o despesismo de Janeiro está a custar caro neste momento, até porque parece que não há dinheiro. Tal como sucedeu em Janeiro, acredito que o melhor reforço vai ser o mais barato: então, Pedro Mendes, agora André Santos. Também acho que o erro que foi João Pereira se voltou a repetir com Evaldo, ainda que este tenha nível para jogar no Sporting. Três milhões por um lateral de 28 anos com um ano de contrato não deixa de ser demasiado e ficar com metade da defesa do Braga da época passada por seis milhões de euros também não é reconfortante. A solução seria conseguir enganar alguém e fazer os tais 3 milhões com o Grimi. Apesar de tudo ficávamos melhor servidos. Finalmente, Maniche cheira a fiasco por todo o lado. O homem está cada vez mais parecido com o Shaun Ryder - o da fase decadente (será que houve outra?), é claro. Resumindo, o director desportivo que parecia estar cheio de contactos, ter conhecimentos profundos de diversos campeonatos e um acesso privilegiado ao maior empresário do mundo, até agora foi apenas capaz de contratar jogadores que qualquer um de nós também poderia identificar. Com vantagem para nós, que provavelmente negociaríamos melhor, e não contratávamos nem o Pongolle nem o Maniche de certeza,para referir aqueles em relação aos quais não existe debate. Enfim, preparamo-nos para mais uma época de horror e eu vou lá estar para ver. A contratação de Hugo Viana a situação melhora um pouco a situação, mas o homem dilui-se nas asneiras que estão a ser feitas. A contratação de tantos médios para a zona central indicia, por outro lado, que Veloso e Moutinho estão de saída.
Só para concluir, e com um pedido de desculpas ao leitor pela desorganização do texto e das ideias, vale a pena pensar em Tello. Na altura escolheram não pagar ao homem cinquenta mil euros por mês. Saiu a custo zero. Em contrapartida já pagámos ordenados a Ronny, Marian Had, Edson e Caneira. E pagámos também 3 milhões pelo Grimi. Isto tudo para poupar 25 mil euros por mês na folha salarial, cerca de um milhão de euros em quatro anos de contrato. Que bela gestão. Com o De Franceschi foi a mesma coisa. Com o João Pinto também. Com o Derlei voltou a acontecer. Esta malta não aprende, com a desvantagem que o Sporting parece mesmo estar a seguir o modelo de gestão do Porto. Já temos o Costinha, o Nuno Valente, o Maniche e o PEdro Mendes. Foi pena não ter vindo o Vilas Boas mas pode ser que ainda venha o Deco e o Paulo Ferreira e aí tornamo-nos sérios candidatos a vencer a Liga dos Campeões.

terça-feira, 15 de junho de 2010

O meu 11 contra a Costa do Marfim

Eduardo.
Paulo Ferreira, Bruno Alves, Ricardo Carvalho, Coentrão.
Pedro Mendes, Veloso, Meireles, Deco.
Ronaldo e Dany.

Seria o onze em melhor forma.
No meio campo um trinco - Pedro Mendes, dois médios centro, Veloso pela esquerda e Meireles pela direita e Deco a 10.
No ataque dois avançados móveis.

Para as substituições, caso fosse preciso reforçar o ataque, era tirar o Veloso ou o Meireles (ou ainda tirar o Pedro Mendes e passar o Veloso a pivot defensivo) e colocar o Hugo Almeida como ponta fixo, abrindo o Ronaldo e o Dany nas alas.

Uma alternativa de contenção no meio campo e em contra-ataque seria tirar o Veloso ou o Meireles, passar o Deco para médio centro e colocar o Simão a avançado móvel com o Ronaldo e o Dany a jogar atrás deles como segundo avançado.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Já avisaram o Queiróz para jogar hoje no euromilhões!

Drogba desfalca Costa do Marfim

Agora só falta mesmo o professor de faculdade prometer que deixa crescer a barba se as Coreias entrarem em guerra, assim só seria preciso empatar com a costa do marfim (já que para marcar golos vai ser preciso dominar a Jabulani) e depois perder com o Brasil por menos um golo do que a Costa do Marfim vai perder, e já estava cumprido o objectivo mínimo.

Agora não sei como é que a teoria que o professor era um homem sem sorte vai ficar.
Não me digam que os maiores resultados da vida dele (o número 6) afinal eram decorrências tácticas e de substituições no banco...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Relatório e Contas 3º Trimestre

A CMVM afinal serve para alguma coisa. Nomeadamente para os sócios terem acesso aos relatórios e contas da SAD que não são devidamente disponibilizados nas Assembleias Gerais. Disponíveis aqui, aqui e aqui. Ainda não tive tempo para olhar para eles, mas podem encontrar uma primeira análise no Bancada de Leão. A nota mais saliente são os 14,8 milhões de prejuízo, a acreditar na leitura que o Record fez do relatório. Gestão racional, portanto. Portanto, as bolas bateram na barra e as contas deram negativo. O Projecto Roquette tinha isto tudo pensado e calculado. Agora vêm aí a reestruturação financeira (oh não, outra vez não) e uma catrefada de jogadores do Braga para garantir mais classificações merdosas, mais saída de dinheiro e mais prejuízo que por sua vez vão levar a mais uma reestruturação financeira. Valem-nos as modalidades - até quiseram acabar com elas, não é? - para uns momentos de pausa e para dar tempo para respirar fundo até nos afundarmos outra vez.