quarta-feira, 10 de abril de 2013

Terrorismo financeiro

Aquilo que Ricciardi e os seus amigos não conseguiram nas urnas procuram conquistar por via da força. Depois de terem levado o clube a uma situação financeira insustentável preparam-se agora para uma longa e já esperada campanha de sabotagem económica e financeira. Desconheço os termos exactos em que decorreram as negociações e o conteúdo das exigências que estão a ser feitas à nova direcção do Sporting Clube de Portugal. Presumo que em jogo estejam três coisas. Por um lado, impedir por todos os meios a auditoria de gestão que foi desejada por quase 65% dos votos nas últimas eleições, somados os valores das votações da lista de Bruno de Carvalho e da Lista Independente para o Conselho Fiscal. Em segundo lugar, tomar pela força pelo menos a SAD. Em terceiro lugar, forçar uma situação de instabilidade a tal ponto que a nova direcção não possa concretizar o seu programa, saindo assim rapidamente descredibilizada.

No momento do voto, não tinha ilusões sobre este cenário. Esperava talvez que demorasse um pouco mais a concretizar-se. Mas Daniel Sampaio avisou rapidamente que a Hidra queria regressar ao poder em três meses. Mais do que no terreno desportivo o futuro do Sporting vai-se decidir nos próximos meses no campo económico e financeiro. Entre o NOSSO clube e os jogadores, treinadores, dirigentes e instalações, não tenho dúvidas de que o fundamental será salvar o Sporting da rede de interesses e parasitas que o colonizaram desde 1995. Se a situação chegar a um ponto em que a recém-eleita direcção do Sporting se veja obrigada a suspender o pagamento da dívida terá todo o meu apoio. Nós podemos ficar sem o Bruma, o Patrício, o Estádio e a Academia. Eles ficam com o nosso ódio eterno e 400 milhões na mão. O core-tier 1 talvez saia prejudicado. Haja coragem para enfrentar o terrorismo bancário. Eles não me desprezam mais do que eu os desprezo a eles.

A confirmar-se este cenário, a única resposta que Bruno de Carvalho pode dar, e aquilo que espero que ele faça logo à tarde, é anunciar uma auditoria de gestão. Nós vamos para os distritais, eles vão presos. Puta que os pariu! Aqui não mandam mais.

7 comentários:

Anónimo disse...

100% de acordo, escravos da banca? nunca mais! auditoria já e prisão para os filhos da puta que fizerem o clube chegar a este ponto, incluindo estes pallhaços que estão a tentar tirar o tapete ao nosso presidente.

Luis Magalhães Pereira disse...


"Nós vamos para os distritais, eles vão presos. Puta que os pariu! Aqui não mandam mais."

Mai nada!!!!

Se tiver que ser que assim seja! Doa a quem doer!

Spoting Sempre!

João Miguel disse...

Muito bem!!!! Muito bem!!!

Anjo Exterminador disse...

Embora possa parecer um assunto lateral, penso que se devia encarar muito seriamente a hipótese de abrir processos disciplinares a gente como este Ricciardi. Há mais que matéria para o fazer.
O estatuto de credor e de sócio são totalmente incompatíveis. O mesmo para o caso de outras "figuras" em situações semelhantes.
No caso do Barbosa, as suas recentes declarações sobre o Presidente deviam constituir matéria suficiente para ver umm processo ser levantado, com vista a uma eventual expulsão.

Luís Pais disse...

Subscrevo!

makebafonica disse...

BOICOTE AO BES E AO MILLENNIUM!

Anónimo disse...

SL

Nas eleiçoes nao votei carvalho. Achei que não seria bom para o clube ele ter uma votaçäo expressiva.

Agora, vejo que estava enganado. Continuo a gostar de couceiro, mas a vitória dele significaria a colonizaçäo completa por um bando de pessoas que säo do sporting por razöes futeis

Gostava que couceiro viesse a público dar apoio à direçäo.

Quanto a carvalho, desde que ganhou que é o meu presidente. Vamos a eles!

Vamos correr com os ricciardi, espirito santo, roquette, bettencourt, mais a fidalguia toda!

Já dizia o antonio silva que o sporting é um clube de gente de bem e nao de novos ricos buçais que nem de carro de bois deviam andar.

PS: quanto ao vice de godinho, é uma pessoa que näo quero ser consocio.