sexta-feira, 28 de setembro de 2012

AG, domingo às 17

A simples existência da SAD retira grandes possibilidades de debate das contas em sede de AG do clube. Vamos discutir os 3 milhões de prejuízo do clube. Os 45 milhões de prejuízo da SAD ficam com com os accionistas. Quem é que disse que as Sociedades Anónimas iam trazer maior transparência à gestão dos clubes desportivos em Portugal? De qualquer forma, fica aí a convocatória.

Nos termos do disposto nos artigos 43.º, 49.º, alínea b) e 32.º n.º 1 dos Estatutos, convoco a Assembleia Geral Comum do Sporting Clube de Portugal para reunir, no dia 30 de Setembro de 2012, pelas 17.00 horas, no Multidesportivo do Estádio José Alvalade, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

 Ponto Um: Discutir e votar o relatório de gestão e as contas do Sporting Clube de Portugal, respeitantes ao exercício findo em 30 de Junho de 2012, elaborado pelo Conselho Directivo e acompanhado do relatório e parecer do Conselho Fiscal e Disciplinar, nos termos do artigo 42.º, número 1 alínea j) dos Estatutos.

Ponto Dois: Ratificação, para os efeitos previstos no artigo 26.º dos Estatutos, da deliberação do Conselho Directivo de 13.7.2012, para atribuição da designação de «Pavilhão João Rocha» ao pavilhão multidesportivo a construir pelo Sporting Clube de Portugal na zona do antigo Estádio José Alvalade.

 Ponto Três: Ratificação da cooptação, pelo Conselho Directivo, dos senhores José Manuel Silva e Costa, sócio número 17.008 e João Pessoa e Costa, sócio número 5.387, para os cargos de vice-presidentes do Conselho Directivo em substituição dos renunciantes, ao abrigo do disposto no art.º 56 n.º 4 dos Estatutos, na versão vigente em 22 de Julho de 2011, por força do art.º 69 n.º 2 dos Estatutos, disposição aprovada na Assembleia Geral Extraordinária de 23 de Julho de 2011.

 Ponto Quatro: Atribuição, nos termos previstos no artigo 26.º dos Estatutos, da designação de «Centro de Alto Rendimento Mário Moniz Pereira» ao Centro de Alto Rendimento de Atletismo a construir pelo Sporting Clube de Portugal no Complexo Desportivo de Odivelas.

 Ponto Cinco: Deliberar, nos termos do disposto no artigo 42.º, números 1, alínea n) dos Estatutos, sobre a revogação do direito de superfície constituído pela Câmara Municipal de Lisboa (adiante CML), a título gratuito, a favor do Sporting Clube de Portugal, pelo prazo de 50 anos, sobre uma parcela de terreno para construção com a área de 5.777,91 m2, sita à Avenida Padre Cruz, freguesia de Lumiar, destinado à construção de um parque de estacionamento automóvel alternativo, com capacidade para 600 veículos, através de construção de estrutura metálica amovível e sobre a constituição, nos termos previstos para aquele direito de superfície, de direito de superfície sobre parcela de terreno, com a área de 2.726,00m2, o prédio sito em Campo Grande, descrito na Conservatória do Registo Predial sob os nºs. 1526, 1046 e 1533, da freguesia de Campo Grande, com a área de 2.287,00 m2, e o prédio sito em Campo Grande, com a área de 3.200m2., pelo prazo de 50 anos, contados desde 20.12.2002.

 Ponto Seis: Deliberar, nos termos do artigo 42.º, número 5, dos Estatutos, sobre a constituição de uma Comissão de Acompanhamento do início do processo e o desenrolar da obra a construir no âmbito da parceria estabelecida com a Câmara Municipal de Odivelas.

1 comentário:

Futebol Magazine disse...

Sigam o projecto de revista online mais entusiasmante do universo virtual em português.

Futebol Magazine
www.futebolmagazine.com

Uma tertúlia futebolística para tudo e todos!